Concorrência desleal

Google é alvo de investigações antitruste na Índia por causa de aplicativo de pagamentos

Empresa estaria promovendo o Google Pay em sua loja de aplicativos em detrimento de seus concorrentes no país

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Google está sendo investigado por práticas antitruste na Índia devido ao seu aplicativo de pagamentos móveis, de acordo com a Reuters.

A denúncia foi apresentada em fevereiro para a Comissão da Concorrência da Índia (CCI), que manteve sob sigilo a identidade do reclamante.

Reguladores do país apontam que a empresa abusa de sua posição para promover de forma desleal o Google Pay em relação a seus concorrentes no mercado.

Aprenda a investir na bolsa

A queixa diz que o gigante da tecnologia americana apresenta de forma mais ativa seu aplicativo Google Pay dentro de sua loja de aplicativos Android na Índia, dando-lhe uma vantagem injusta sobre aplicativos de concorrentes, algo que prejudicaria os consumidores indianos.

Em 2018, a CCI já multou o Google em US$ 21 milhões pelo chamado “search bias“, no caso em que foi registrada manipulação dos algoritmos de busca para prejudicar sites e promover outros, processo no qual ainda há um recurso da empresa pendente.

A empresa também foi alvo de investigações pela CCI no ano passado, pelo suposto abuso de sua posição para reduzir a capacidade dos fabricantes de smartphones de optar por alternativas ao Android.

O sistema operacional do Google está instalado em cerca de 98% dos 490 milhões de smartphones na Índia, segundo dados da Counterpoint Research.

O Google Pay permite que o usuários faça transferências interbancárias de fundos e pagamentos de contas e contava com 67 milhões de usuários na Índia em setembro de 2019.

Ele concorre com aplicativos como o Paytm, apoiado pela Softbank, e o PhonePe, do Walmart, no mercado de pagamentos digitais indiano.

PUBLICIDADE

A denúncia também alega que o Google está promovendo seu aplicativo de pagamentos usando manipulação de pesquisa, de acordo com a fonte ouvida pela Reuters, sem esclarecer se as denúncias detalham como a empresa o fez.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.