Construção civil

Gafisa dispara após receber propostas bilionárias para venda da Alphaville

Notícia divulgada pelo Valor Econômico coloca entre os possíveis compradores o investidor Sam Zell, Hemisfério Sul, Pátria Investimentos e gestora de private equity VBI Real Estate

Por  Paula Barra

SÃO PAULO – As ações da incorporadora Gafisa (GFSA3) ganham força no início do pregão desta quarta-feira (3). O motivo para este otimismo é que a Alphaville Urbanismo está mais próxima de ser vendida.

Segundo fontes disseram ao Valor, a Alphaville recebeu quatro propostas de compra, sendo que algumas superaram o valor de R$ 2 bilhões. A Alphaville, cujo peso nos negócios da Gafisa supera os 40%, havia sido avaliada em cerca de R$ 1,8 bilhão.

Às 10h42 (horário de Brasília), as ações da incorporadora registravam ganhos de 4,80%, a R$ 3,93 – próximo ao patamar máximo do dia, alta de 5,07%, a R$ 3,94. No mesmo horário, o Ibovespa avançava 0,16%, a 54.975 pontos. 

Segundo o analista Felipe Martins Silveira, da Coinvalores Corretora, qualquer notícia sobre a venda da Alphaville tem mexido com as ações há um tempo, uma vez que a conclusão dessa operação deve trazer um efeito positivo no curto prazo para a empresa. 

“Com isso, a companhia conseguiria monetizar um ativo interessante e aumentar o caixa para os projetos de Gafisa e Tenda”, disse. Porém, ele pondera que o papel ainda traz receio dos investidores, uma vez que deve levar um tempo para que essas operações voltem a ser rentáveis. 

Quatro propostas pela Alphaville
As propostas de Alphaville foram feitas pela HSI (Hemisfério Sul Investimentos); por um bloco formado por Equity International, do investidor Sam Zell, e GP Investments (GPIV11); por um grupo composto pelo Pátria Investimentos e Blackstone; e pela gestora de fundos de private equity VBI Real Estate.

O prazo para as apresentações das propostas firmes por Alphaville terminou no dia 22 de março. As prospostas abrangeram oferta tanto por 100% de Alphaville quanto por fatias menores, mas que assegurem o controle da empresa de loteamentos. No momento, o Rothschild – que assessora a Gafisa na definição de alternativas para Alphaville – tem conversado com potenciais compradores sobre detalhes das ofertas.

Procurada pelo Valor, a Gafisa informou, por meio de assessoria de imprensa, que prefere não comentar o assunto no momento. Equity, GP, Pátria, Blackstone, HSI e VBI também disseram que não iriam se pronunciar. 

Compartilhe