Aquisição bilionária

Facebook compra fatia de operadora indiana por US$ 5,7 bilhões

A Jio Platforms, maior operadora de telefonia móvel da Índia, pertence ao Reliance Industries, maior conglomerado de empresas privadas do país

Logo do Facebook
Facebook busca engenheiros.
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Facebook anunciou, na última quarta-feira (22), que irá investir cerca de US$ 5,7 bilhões na Jio Platforms, maior operadora de telefonia móvel da Índia. A quantia dará direito a uma participação de 9,99% na companhia. Esse foi o maior investimento da rede social de Zuckerberg desde a compra do WhatsApp em 2014, por cerca de US$ 22 bilhões.

Além de ser a maior companhia de telefonia da Índia tanto em receita quanto em número de clientes, a Jio Platforms é o braço de tecnologia digital do conglomerado Reliance Industries, do bilionário indiano Mukesh Ambani – homem mais rico do país.

Segundo informações da CNN Business, o investimento inclui uma parceria comercial entre a Jio Platforms e o WhatsApp. Esse tipo de acordo pode abrir caminho para o Facebook começar a ganhar dinheiro com os 340 milhões de usuários do serviço de mensagens na Índia. Segundo um levantamento da Sensor Tower, empresa de análise de dados, o WhatsApp terminou 2019 como o aplicativo mais baixado do mundo, somando mais 850 milhões de downloads.

Aprenda a investir na bolsa

A parceria é um momento importante para a tecnologia na Índia. E, com esse mercado crescendo cada vez mais, é importante que as companhias locais tenham aliados de peso para conseguirem se destacar no país.

‘Receita vencedora’?

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, observa a parceria como uma ótima estratégia para seus negócios, já que a Índia abriga as maiores comunidades mundiais do Facebook e do WhatsApp.

Em um post na rede social, Zuckerberg também fomentou a ideia de que a parceria entre sua empresa e a Jio Platforms pode trazer ótimos frutos para a Índia como um todo.

Em uma mensagem de vídeo, Ambani apresentou uma grande variedade de oportunidades à frente, dizendo em “futuro muito próximo” a ligação entre JioMart, a plataforma de comércio eletrônico da Jio Platforms, e o WhatsApp permitirá que quase 30 milhões de pequenas lojas indianas possam “negociar digitalmente com todos os clientes da vizinhança ”

Ambani chamou de uma “receita vencedora” que acabará “sendo estendida para atender a outras partes interessadas da sociedade indiana”.

Espaço para crescer

A Índia está no meio de um boom da internet. É o segundo maior mercado de smartphones do mundo e possui centenas de milhões de usuários que acabaram de ter acesso a esse tipo de serviço e produto. E, mesmo assim, ainda há muito espaço para crescer, já que quase 600 milhões de pessoas no país ainda precisam obter acesso à internet.

PUBLICIDADE

É por isso que empresas como Alibaba, Amazon, Google, Facebook e inúmeros outros gigantes da tecnologia planejam injetar bilhões de dólares no setor de internet e tecnologia da Índia.

Segundo a AllianceBernstein, uma empresa global de gerenciamento de ativos e consultoria, o investimento na Jio é um dos maiores que o Facebook pode fazer, já que pode ajudar a empresa do Vale do Silício a experimentar uma situação semelhante ao ambiente criado pelo WeChat, aplicativo de mensagens mais popular na China, onde será possível agendar consultas médicas e até fazer pagamentos digitais a partir da fuão entre as empresas.

“A transação se encaixa em seu esforço recente de se construir e experimentar mais. Além disso, fornece uma rede fechada de 388 milhões de usuários para construir e testar um aplicativo semelhante ao WeChat”, disseram analistas de Bernstein sobre o investimento do Facebook em nota.

O bilionário Ambani tem sido extremamente influente na formação do mundo tecnológico do país. A casa de consultoria descreve seu amplo conglomerado como a “Exxon, AT&T e Amazon reunidos em um só”.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.