Tecnologia

Facebook acusa Apple de prejudicar pequenas empresas ao impedir isenção de taxas em seus aplicativos

Rede social diz que a Apple não quis abrir mão das taxas para nova ferramenta, enquanto o Google permitiu o uso do Facebook Pay no Android, que

ícones de google, amazon, facebook e apple em uma tela de celular
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Facebook lançou nesta sexta-feira (14) uma nova ferramenta em 20 países, que permite às empresas cobrar dos usuários o acesso às transmissões de vídeos ao vivo, como aulas, shows ou seminários.

Com a funcionalidade, os proprietários das páginas podem criar um evento online, definir o seu preço, promover o evento, coletar o pagamento e salvar o conteúdo na rede social.

Para apoiar pequenas empresas e criadores de conteúdo, o Facebook anunciou que não vai cobrar até o próximo ano nenhuma taxa da receita gerada por esses eventos online, cujos pagamentos que serão processados pelo Facebook Pay, seu próprio sistema de pagamentos online.

PUBLICIDADE

Porém, apenas usuários Android irão receber 100% da sua receita dos vídeos. Segundo o Facebook, a Apple não concordou em renunciar a taxa usual de 30% para todas as transações que acontecem dentro de aplicativos em seus dispositivos, e não permitirá que a empresa de Zuckerberg processe os pagamentos usando sua própria tecnologia para usuários iOS.

“Pedimos que a Apple reduzisse seu imposto ou nos permitisse oferecer o Facebook Pay para que pudéssemos absorver todos os custos das empresas em dificuldades durante a Covid-19. Infelizmente, eles rejeitaram nossos pedidos e as pequenas e médias empresas receberão apenas 70% de sua receita conquistada”, escreveu Fidji Simo, executivo responsável pelo novo produto.

O Google também não abriu mão de cobrar a taxa de 30% sobre as operações no Android, mas permitiu que a empresa processe os pagamentos pelo Facebook Pay para evitar esses custos.

Ferramenta vai cobrar de usuários ingressos para acompanhar eventos (Divulgação/Facebook)

As reclamações do Facebook sobre a conduta da Apple se juntam ao crescente coro de desenvolvedores incomodados com a política de compartilhamento de receita para compras no aplicativo iOS, sugerindo que a estrutura de taxas da fabricante do iPhone está prejudicando as pequenas empresas durante uma pandemia global.

“Ajudar as pequenas empresas a se recuperar da Covid é uma coisa crítica e todas as empresas de tecnologia devem ajudar”, disse Simo.

Nesta quinta-feira (13), a Epic Games Inc., criadora do jogo Fortnite, processou a Apple e o Google depois que ambas as empresas retiraram o game de suas respectivas lojas de aplicativos devido a uma disputa de pagamento.

A Epic tentou contornar os sistemas de pagamentos no aplicativo da Apple e do Google para evitar a taxa de 30%, mas a tentativa foi considerada uma violação das regras das empresas.

Com a digitalização de diversos serviços por conta das medidas de distanciamento social, as cobranças feitas na App Store têm sido o foco de consultas regulatórias sobre o poder de mercado da empresa nos Estados Unidos.

Newsletter InfoMoney – Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.