Combate ao coronavírus

Brasil negocia compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer

"Os termos devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção”, disse em nota o Ministério da Saúde

(Bloomberg)

SÃO PAULO, 8 DEZ (ANSA) – O Ministério da Saúde confirmou em nota nesta segunda-feira (07) que está negociando a compra de 70 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica norte-americana Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech.

“O governo brasileiro e a Pfizer avançam nas tratativas na intenção de compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer e BioNTech contra a Covid-19, a ser fornecida em 2021. Os termos já estão bem avançados e devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção”, diz a nota, sem precisar a data de entrega das doses.

A BNT 162b já foi aprovada para uso emergencial no Reino Unido, que iniciou seu programa de imunização nesta terça-feira (08), e deve receber aprovação nos Estados Unidos no dia 10 de dezembro.

A União Europeia também está em vias finais de autorização emergencial para o imunizante.

Utilizando uma tecnologia inovadora, a vacina da Pfizer/BioNTech é feita com o chamado RNA mensageiro, uma espécie de código que faz com que o organismo inicie a resposta imunológica. Porém, por conta disso, ela precisa ser transportada e mantida por -70°C para durar por mais tempo, o que exige uma preparação maior nas questões de logísticas.

Treinamento gratuito: André Moraes mostra como identificar operações com potencial de rentabilidade na Bolsa em série de 3 lives – assista!