MERCADOS AO VIVO Taxa de desemprego no Brasil atinge recorde de 14,6% no terceiro trimestre, diz IBGE

Taxa de desemprego no Brasil atinge recorde de 14,6% no terceiro trimestre, diz IBGE

Dados diferem

Associação de Lojistas Satélites contesta novamente números de vendas no Natal

Segundo presidente da ABLOS, os resultados das lojas satélites não estão em linha com o desempenho positivo anunciado

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

A Associação Brasileira de Lojistas Satélites (ABLOS) afirmou na sexta-feira, 31, que contesta, novamente, o resultado das vendas de Natal divulgado pelo setor de shoppings. Em dados divulgados na quinta-feira, 30, a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) afirmou que as vendas entre 19 e 24 de dezembro cresceram 3,1% em comparação com o mesmo período de 2018.

Tito Bessa Junior, presidente da ABLOS e fundador da rede TNG, afirma que os resultados das lojas satélites não estão em linha com o desempenho positivo anunciado.

Para o presidente da entidade, é preciso citar os dados por segmento e por tipo de receita, já que o chamado “mix” dos shoppings inclui também restaurantes, cinema, lazer e serviços, além das chamadas megalojas.

Aprenda a investir na bolsa

Bessa afirma que cerca de 70% dos R$ 192,8 bilhões de faturamento de shoppings são provenientes das lojas satélites e que, apesar dos investimentos em tecnologia e marketing, os pequenos lojistas estariam limitados “pelo alto custo de ocupação, o que não ocorre para as lojas âncoras, megalojas e restaurantes”.

“As Lojas Satélites não conseguem concorrer com operações que tenham privilégios ocupando o mesmo espaço, se os impostos e custos indiretos de água, luz e telefone são iguais a todos”, afirma.

No final de dezembro, a ABLOS havia divulgado nota afirmando que “contesta e repudia” os números das vendas de Natal divulgadas pela Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop), que indicavam alta de 9,5% no faturamento.

À época, a ABLOS informou que não tinha pesquisa própria que apurasse o desempenho das vendas, mas que 70% dos associados afirmaram que as vendas natalinas de 2019 foram iguais ou piores do que as de 2018.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos