Partido Trabalhista tem vitória esmagadora e Keir Starmer deve se tornar 1º ministro

O primeiro-ministro conservador Rishi Sunak admitiu a derrota na disputa e já entregou o cargo; trabalhista devem ter uma maioria de ao menos 170 cadeiras na Câmara dos Comuns

Roberto de Lira

Líder trabalhista britânico, Keir Starmer, deixa sessão eleitoral com sua esposa, em Londres - 04/07/2024 (Foto: Claudia Greco/Reuters)
Líder trabalhista britânico, Keir Starmer, deixa sessão eleitoral com sua esposa, em Londres - 04/07/2024 (Foto: Claudia Greco/Reuters)

Publicidade

Conforme antecipado pelas pesquisas de boca de urna, o Partido Trabalhista teve uma vitória esmagadora nas eleições parlamentares do Reino Unido realizadas na quinta-feira (4). Faltando apurar poucos votos de alguns distritos, o partido conquistou até agora 412 assentos, 214 a mais do que na última legislatura. O grande derrotado foi o Partido Conservador, que ficou com 121 cadeiras na Câmara dos Comuns, uma perda de 251 representações.

O primeiro-ministro conservador Rishi Sunak admitiu a derrota na manhã desta sexta-feira em pronunciamento na porta do número 10 da Downing Street e desejou felicidades ao novo governo, que será comandado por Keir Starmer.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita 

Continua depois da publicidade

O Rei Charles deve receber Starmer ainda nesta manhã para fazer o formal convite ao novo primeiro-ministro para a formação de um gabinete. Sunak já teve sua conversa com o rei para anunciar a renúncia ao cargo.

Em seu pronunciamento, Sunak pediu desculpas ao eleitorado. “Ao país, gostaria de dizer em primeiro lugar, sinto muito. “Dei tudo de mim a este trabalho, mas vocês enviaram um sinal claro de que o governo do Reino Unido deve mudar. E o seu é o único julgamento que importa”, afirmou. “Ouvi sua raiva, sua decepção e assumo a responsabilidade por essa perda”, completou.

O líder trabalhista,  por sua vez, fez um discurso de vitória no qual prometeu uma “renovação nacional” e que colocará “o país em primeiro lugar e o partido em segundo”. “Ganhamos o mandato para reacender o fogo”, disse Starmer. “Nossa tarefa é nada menos do que renovar as ideias que mantêm este país unido.”

Continua depois da publicidade

 Ele pediu desculpas aos colegas conservadores depostos e disse que planeja renunciar ao cargo de líder do partido nos próximos meses.

Além dos trabalhistas, quem se saiu muito bem nas urnas foi o Partido Liberal Democrata, de centro, que conquistou 71 cadeiras. O partido direitista reformador (“Reform UK”), por sua vez,  deve conquistar quatro cadeiras, assim como o Partido Verde.

A ascensão dos trabalhistas foi parcialmente ajudada pelo colapso do Partido Nacional Escocês (SNP), atingido por uma sucessão de controvérsias em torno de suas finanças. A agremiação caiu para apenas nove cadeiras.

Continua depois da publicidade

A maioria de 170 assentos na Câmara dos Comuns obtida pelos trabalhistas ficou abaixo da vantagem de 179 assentos que o partido conquistou em 1997, sob o comando de Tony Blair.