Decisão inesperada

Volkswagen anuncia demissão de CEO Herbert Diess em meio a conflitos

Diess assumiu a posição em 2018 após o escândalo de emissões de diesel da Volkswagen; demissão será concretizada em 1º de setembro

Por  Estadão Conteúdo -

A Volkswagen informou que o CEO Herbert Diess deixará o cargo e o conselho de administração da montadora, uma decisão inesperada em meio a uma mudança cara que ele liderou na gigante automotiva em direção aos veículos elétricos.

Diess, que assumiu a posição em 2018 após o escândalo de emissões de diesel da Volkswagen, será sucedido por Oliver Blume, que também continuará sendo o CEO da marca de carros esportivos Porsche.

A demissão será concretizada em 1º de setembro. Diess conduziu a transformação da empresa para uma fabricante líder de carros elétricos após o escândalo das emissões de diesel.

O caminho tem sido repleto de decepções – a multinacional teve dificuldades com o funcionamento do software em seus novos elétricos e não cumpriu as metas de vendas deste ano dos novos veículos na China.

Diess também entrou em conflito com o poderoso conselho de trabalhadores da empresa sobre seu estilo de gestão.

No ano passado, ele foi criticado por semanas depois de alertar o conselho de administração que, a menos que a companhia acelerasse muito sua mudança para veículos elétricos, poderia perder até 30 mil empregos em suas principais operações em Wolfsburg, Alemanha, representando cerca de metade da força de trabalho no local.

Calcule os custos para ter um carro
Baixe uma planilha gratuita que compara os gastos de um automóvel com outras opções de mobilidade:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

 

Compartilhe