Kinto One Personal

Toyota anuncia programa de carros por assinatura: preços partem de R$ 2,6 mil; compare com outras marcas

Kinto One Personal oferece planos de 12 a 24 meses e dá a possibilidade do assinante ter dois carros temporariamente

(Toyota/Divulgação)

SÃO PAULO – A Toyota anunciou nesta quinta-feira (23) a chegada do seu programa de carros por assinatura ao Brasil. Chamado de “Kinto One Personal”, o serviço passa a integrar o portfólio da Kinto, empresa de mobilidade da fabricante japonesa que já atua em 40 países ao redor do mundo.

A empresa oferece três serviços por aqui: o Kinto One Fleet, cujo serviço é dedicado às frotas corporativas e atendimento de empresas; o Kinto Share, que é um aluguel de curto prazo, variando entre um e 30 dias; e agora o Kinto One Personal.

O serviço pode ser contratado de forma digital ou direto nas concessionárias da Toyota ao redor do Brasil, mas todo o processo de preenchimento de dados, acompanhamento e assinatura de contrato são feitos de forma online pelo site da Kinto —que passa a oferecer a opção por assinatura a partir desta sexta a todos os clientes do país.

O cliente precisa informar dados pessoais e submeter fotos e CNH de forma online para que o cadastro seja feito. Também pode escolher cartão de crédito, Pix ou boleto para realizar os pagamentos mensais do carro por assinatura.

Como funciona o programa por assinatura

O modelo de carro por assinatura, também conhecido por carsharing, é novo no Brasil e vem se consolidando nos últimos dois anos. Na prática, funciona como um aluguel de longo prazo.

Em vez de comprar o carro, o consumidor aluga por um, dois ou mesmo três anos o modelo e no fim do contrato devolve o carro podendo renovar a assinatura com o mesmo modelo ou outro. Em alguns casos, é possível comprar o modelo ao fim do contrato.

O InfoMoney fez uma matéria que explica com mais detalhes o modelo de negócio e compara essa opção com um financiamento (veja aqui).

Segundo a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), essa modalidade de aluguel foi a que mais cresceu durante a pandemia de Covid-19 superando a marca de 80 mil veículos já disponibilizados no país —o número considera todas as empresas que oferecem o serviço e tem a perspectiva de chegar a 160 mil carros contratados até o final de 2022.

Calcule os custos para ter um carro
Baixe uma planilha gratuita que compara os gastos de um automóvel com outras opções de mobilidade:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

O modelo por assinatura tem como premissa funcionar como um serviço: o foco é no cliente que precisa do carro, mas que não sente a necessidade de possuir o bem. Além disso, neste formato, o motorista só arca com os custos de combustível, eventuais multas e a franquia do seguro em caso de algum acidente. O restante fica por conta de uma parcela mensal fixa que cobre todos os outros custos.

PUBLICIDADE

Confira as características do programa da Toyota:

Período de contrato Limite de quilometragemModelos disponíveis a partir desta sexta (24) em todo o Brasil 
12 ou 24 meses800 km ou 1.500 km por mêsTodo o portfólio da Toyota, incluindo modelos híbridos

One Personal + Share

Provavelmente um dos diferenciais do modelo por assinatura da Toyota é a possibilidade de unir o Kinto One Personal com o Kinto Share.

O Kinto Share, já em funcionamento no Brasil há alguns meses, permite que o cliente faça um aluguel, que pode variar entre um e 30 dias, diretamente pelo app Kinto Share.

O serviço segue existindo normalmente, mas o programa de assinatura inclui o serviço do Share em duas condições: o assinantes podem escolher, já incluso no preço da assinatura, entre a opção de duas ou 30 diárias do Kinto Share no período de 12 meses de contrato; ou de quatro ou 60 diárias nos planos de 24 meses.

“Na prática, o cliente terá acesso temporário a dois carros, se assim desejar ou precisar. Ao assinar um plano de 24 meses por exemplo, ele terá a possibilidade de ter dois carros durante dois meses nesse período”, explica Roger Armellini, diretor de mobilidade da Toyota. A lógica vale para as outras combinações.

Vale lembrar que cada montadora disponibiliza o programa com as suas características. No caso da Toyota, não há previsão de compra do carro ao fim do contrato e upgrades de quilometragem são permitidos.

Caso o cliente queira comprar especificamente o carro que alugou, precisa entrar em contato com a concessionária que disponibilizou o veículo a ele para fazer negócio.

Quanto custa?

Os custos variam de acordo com modelo, período de contrato, quilometragem, entre outros pontos. A Toyota divulgou uma tabela que mostra os preços de algumas combinações.

PUBLICIDADE

O modelo Yaris hatch é a opção mais barata do portfólio do programa de assinatura da fabricante, e parte de R$ 2.682,59 —no plano de 24 meses. No plano de 12 meses, o modelo segue sendo o mais em conta: a partir de R$ 3.009,50.

Veja:

Modelo Período de contrato Limite de quilometragemPreço mensal (4 diárias Kinto Share)Preço mensal (60 diárias Kinto Share)
Yaris hatchback 1.3 CVT 24 meses800 km/mêsR$ 2.682,59R$ 2.843,64
1.500 km/mêsR$ 2.900,12R$ 3.061,18
Corolla 2.0 CVT 24 meses800 km/mês R$ 4.258,24 R$4.427,71
1.500 km/mês R$4.561,12 R$4.730,58
Corolla Cross CVT 24 meses800 km/mês R$4.895,00 R$5.064,46
1.500 km/mês R$5.231,04 R$5.399,78
Hilux DSL 4×4 24 meses800 km/mês R$8.502,06 R$8.660,71
1.500 km/mês R$9.089,78 R$9.248,43
RAV4 2.5 AT 24 meses800 km/mês R$9.115,02 R$9.280,88
1.500 km/mês R$9.666,68 R$9.832,54
SW4 SRX AT24 meses800 km/mêsR$ 12.233,31R$12.392,91
1.500 km/mêsR$ 13.005,53R$13.168,69

 

Crise do setor automotivo

O setor automotivo passa por um momento turbulento desde meados de janeiro quando todo o mercado começou a sentir um desabastecimento de peças, especialmente de semicondutores.

Diante da pandemia, o setor reduziu as encomendas de chips em grandes volumes, cedendo lugar na fila para segmentos que se beneficiaram do aumento da demanda quando consumidores foram obrigados a ficar em casa, como empresas de tecnologia, smartphones, videogames, entre outros.

Ocorreram, na sequência, as tempestades de inverno no Texas; um incêndio em uma fábrica no Japão; e surtos de Covid-19 no Sudeste Asiático. O gargalo mais recente atingiu a Malásia, polo importante para o empacotamento e teste de semicondutores.

Especialistas estimam que a normalidade no fornecimento de peças deve acontecer somente em meados de 2022. O InfoMoney explicou todos impactos do setor em uma reportagem recente.

PUBLICIDADE

Todo o movimento impacta a produção e o principal resultado vem sendo o tempo de espera que o consumidor enfrenta para ter um carro novo em mãos. Como os programas de assinaturas trabalham com carros 0 km, os prazos são longos. Na Toyota, a espera pode chegar a 120 dias ou quatro meses a partir da assinatura do contrato para os primeiros pedidos.

Inclusive, a Toyota informou em comunicado divulgado no início deste mês, que vai interromper por dez dias em outubro o funcionamento da fábrica que produz o sedã Corolla, em Indaiatuba, no interior de São Paulo, por falta de peças.

A produção no local será interrompida entre 13 e 22 de outubro, quando os funcionários serão colocados em férias coletivas. Como há um fim de semana ao término desse período, o retorno às atividades só vai acontecer em 25 de outubro.

Na coletiva de imprensa nesta quinta (23), Armellini explicou que o problema é generalizado e que a empresa vai buscar atender a demanda da melhor forma possível. Em setembro, por exemplo, o prazo médio de espera para a entrega de um carro novo da marca ficou abaixo dos 120 dias prometidos e atingiu 54 dias.

“Queremos reduzir, mas não vamos privilegiar nenhum canal dentro da Kinto: vamos atender a demanda do One Fleet, do Share e do One Personal de forma igualitária”, diz.

Hoje a frota direcionada à Kinto como um todo gira em torno de 3.200 carros em operação. “Com a demanda do One Personal vamos aumentar a frota”, disse o executivo.

Compare as opções disponíveis no mercado

Muitos países ao redor do mundo já contam com essa modalidade há mais tempo e no Brasil montadoras como Fiat, Jeep, Volkswagen, Renault, Caoa Cherry, e locadoras como Movida, Localiza e Unidas já possuem a opção ofertada aos clientes há alguns meses.

O InfoMoney fez um compilado que compara alguns modelos em um prazo de 24 meses de contrato, considerando os menores limites de quilometragem oferecidos em cada montadora dentre as opções disponíveis hoje.

Confira:

AssinaturaHatch*SUV*Período de contrato 
Fiat/Jeep FluaFiat Mobi (R$ 1.249,00)Jeep Compass (R$ 3.199,00)24 meses
VW Sign & DriveNão possui veículo desta categoria disponívelT-Cross (R$ 2.199,00)12 meses**
Renault On DemandKwid (R$ 1.239,00)Duster (R$ 2.339,00)24 meses
Caoa SempreNão possui veículo desta categoria disponívelTiggo 5X (R$ 1.957,86)24 meses
Porto SeguroChevrolet Onix (R$ 1.799,00)Hyundai Creta (R$ 2.279,00)24 meses
UnidasFiat Argo (R$ 1.479,00)Jeep Renegade (R$ 2.199,00)24 meses
Movida Zero KMFiat Mobi (R$ 1.113,00)Jeep Renegade (R$ 1.959,00)24 meses
Localiza MeooFiat Mobi (R$ 1.423,00)Jeep Renegade (R$ 2.040,00)24 meses
Toyota Kinto One Personal Yaris (R$ 2.682,59)Corolla Cross (R$4.895,00)24 meses
*A partir de; 
**Único período disponível.
Calcule os custos para ter um carro
Baixe uma planilha gratuita que compara os gastos de um automóvel com outras opções de mobilidade:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.