Reajuste

São Paulo propõe aumento de 20% a profissionais da saúde e segurança

Projeto de lei será encaminhado à Alesp

Por  Agência Brasil -

O governo de São Paulo anunciou que encaminhará proposta para dar 20% de aumento salarial a todas as carreiras da segurança pública e da saúde. Devem ser beneficiados 276 mil profissionais da área de segurança e 69 mil na rede pública de saúde. Para os servidores públicos de outras áreas, que totalizam 195 mil funcionários, o reajuste será de 10%.

Segundo o governador João Doria, o projeto de lei com o aumento dos salários dos servidores será enviado à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp): “nós estamos otimistas, a expectativa é de que a Assembleia debaterá e aprovará a proposta”. A previsão é de que os novos salários sejam pagos a partir de março.

O vice-governador, Rodrigo Garcia, informou que o reajuste terá um custo de aproximadamente R$ 5,6 bilhões por ano aos cofres do estado, que já gasta R$ 100 bilhões com o pagamento da folha de pessoal.

Com o aumento, o salário inicial de um soldado de segunda classe da Polícia Militar vai passar de R$ 2,5 mil para R$ 3 mil, chegando a R$ 5,8 mil com os benefícios.

O salário inicial dos técnicos de enfermagem, com 30 horas semanais, vai passar de R$ 1 mil para R$ 1,2 mil, ficando em 2,1 mil com os benefícios. Para os médicos com carga de 20 horas semanais, o valor inicial passa de R$ 5,5 mil para R$ 6,7 mil, chegando a R$ 8,9 mil com os benefícios.

Compartilhe