Combustíveis nas alturas

Preço do etanol sobe em 17 estados e no DF; média nacional avança para R$ 4,95

Preço máximo do etanol foi encontrado no RS (R$ 7,899 o litro); maior preço médio estadual é do Amapá (R$ 6,450)

Por  Estadão Conteúdo -

O preço médio do litro do etanol hidratado subiu em 17 estados e no Distrito Federal na semana passada, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) compilado pelo AE-Taxas, e caiu em oito estados. No Amapá não houve levantamento.

Nos postos pesquisados pela ANP em todo o país, o preço médio do combustível subiu 0,28% em uma semana (de R$ 4,938 para R$ 4,952 o litro). A maior alta semanal foi registrada em Roraima (de 3,58%, para R$ 6,142 o litro).

Leia também:

Em São Paulo, principal produtor, principal consumidor e com mais postos pesquisados pela ANP, a cotação média do etanol hidratado ficou em R$ 4,686 o litro (queda de 0,17% em uma semana).

São Paulo tem também o menor preço registrado (R$ 4,099) e o menor preço médio estadual (R$ 4,686). O preço máximo do etanol foi encontrado no Rio Grande do Sul (R$ 7,899 o litro) e o maior preço médio estadual, no Amapá (R$ 6,450).

Na comparação mensal, o preço médio do combustível subiu 5,38%. O estado com a maior alta no período foi o Piauí (13,81% de valorização mensal do etanol, para R$ 5,860).

Etanol ou gasolina?

O etanol manteve a competitividade frente à gasolina apenas em quatro estados na semana passada: Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo. O critério adotado é que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% da gasolina para ser considerado vantajoso.

Na semana, a paridade ficou em 66,60% em Goiás, 68,31% em Mato Grosso, 68,01% em Minas Gerais e 68,34% em São Paulo. Na média dos postos pesquisados no país, o etanol está com paridade de 68,68% ante a gasolina.

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

Compartilhe