Cabe no bolso?

Os 20 destinos mais procurados para viajar no Réveillon em 2021; confira os mais caros

Demanda por viagens nacionais e internacionais no fim do ano cresce, bem como os preços; especialistas dão dicas de alternativas

Por  Giovanna Sutto -

O setor de turismo lidou com duras perdas com a chegada da pandemia. No total, o prejuízo do setor somou entre março de 2020 e janeiro de 2021 um total de US$ 243 bilhões, segundo dados do Ministério do Turismo.

Para o fim deste ano, no entanto, as expectativas são mais positivas: com o avanço da vacinação e a flexibilização das restrições, mais pessoas estão buscando opções para passar a virada do ano viajando.

O turismo brasileiro deve terminar o ano com crescimento de 16% e faturamento de R$ 130 bilhões, de acordo com dados do levantamento do Conselho de Turismo (CT) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

É verdade que o crescimento ainda fica 22% inferior ao registrado no período pré-pandemia e os desafios ainda são grandes, mas já é um avanço diante das circunstâncias – especialmente

E a demanda também dá sinais de melhora: entre setembro e novembro, as buscas de voos no Viajala, buscador de passagens aéreas, aumentaram 64%, em relação ao mesmo período do ano passado.

E os preços também subindo acompanhando a alta nas buscas: as passagens nacionais tiveram alta de 37% entre setembro e novembro, na média, enquanto as internacionais tiveram alta de 20% no preço médio em relaçao ao mesmo período.

Somando a alta demanda e preços mais altos, é preciso avaliar o custo-benefício para decidir o destino de uma viagem de fim de ano.

Por isso, a pedido do InfoMoney, o pesquisador de voos Kayak separou os destinos nacionais e internacionais mais buscados na plataforma, e os respectivos preços médios das passagens.

A metodologia considerou o período de buscas de 1º de outubro a 22 de novembro para viagens a serem realizadas entre 27 de dezembro e 03 de janeiro de 2022.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A tecnologia da plataforma permite simular um preço médio considerando partidas de todos os aeroportos do país em direção ao destino mencionado.

Confira o ranking organizado pelos preços médios das passagens no período:

Destinos Nacionais

Destinos  nacionais Buscas 2021 x 2019Preço Médio da passagem por pessoa Preço Médio 2021 x 2019
1. João Pessoa, PB338%R$ 2.046,00+2%
2. Maceió, AL382%R$ 2.042,00+17%
3. Natal, RN356%R$ 1.983,00+9%
4. Porto Seguro, BA423%R$ 1.688,00+5%
5. Fortaleza, CE284%R$ 1.552,00-4%
6. Recife, PE410%R$ 1.550,00-12%
7. Salvador, BA288%R$ 1.331,00-2%
8. Florianópolis, SC322%R$ 1.228,00-16%
9. Rio de Janeiro, RJ216%R$ 1.053,00-6%
10. São Paulo, SP164%R$ 982-2%

Embora a passagem mais cara para o período selecionado seja de João Pessoa, vale ressaltar que a maior variação de preço comparando com o período pré-pandemia é a passagem para Maceió, com altas de 17%.

Outro movimento que pode ser observado é que o volume de buscas em cidades como Recife e Florianópolis para o Reveillón foi significativo, porém, os preços médios apresentam quedas de 12% e 16%, respectivamente.

Diante do aumento dos preços, uma boa saída é procurar destinos alternativos.

“Se todos vão para o Nordeste e para o Natal Luz, pode ser um bom momento para conhecer Belo Horizonte, Curitiba, Belém, Manaus, Bonito, serras como a Serra da Canastra, chapadas como a das Mesas, a dos Veadeiros, etc. Rotas alternativas também proporcionam menos gastos e menos aglomeração”, avalia Thomas Allier, CEO e um dos fundadores do Viajala.

Destinos internacionais

Veja:

Destinos internacionais Buscas 2021 x 2019Preço MédioPreço Médio 2021 x 2019
1. Paris, IL, FR328%R$ 7.559,00+13%
2. Lisboa, LI, PT292%R$ 7.206,00-4%
3. Nova York, NY, US155%R$ 6.484,00-9%
4. Madrid, MD, ES398%R$ 6.447,00-7%
5. Cancún, QR, MX433%R$ 5.856,00-9%
6. Miami, FL, US77%R$ 5.718,00-23%
7. Orlando, FL, US74%R$ 5.373,00-32%
8. Montevideo, MO, UY127%R$ 3.489,00+27%
9. Buenos Aires, DF, AR211%R$ 2.400,00-10%
10. Santiago, RM, CL325%R$ 1.950,00-14%

Na categoria de destinos internacionais para passar a virada do ano, apenas dois destinos tiveram alta no preço médio da passagem na comparação com o período pré-pandemia: Paris (13%) e Montevideo (27%).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

É possível viajar?

O turismo doméstico vem ganhando mais força, com a circulação mais agilizada, e é apontado pelos especialistas como principal motor de recuperação do setor.

Mas com o avanço da vacinação no Brasil e em outros locais do mundo, já houve muitas flexibilizações e aberturas de fronteiras o que possibilita também a entrada de brasileiros em diversos países com o comprovante de vacinação e/ou resultado negativo. Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, Suíça, México, Colômbia, entre outros países, recebem brasileiros vacinados.

Em relação à volta ao Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou na última semana a recomendação de que seja exigida a vacinação completa de estrangeiros para entrada no Brasil, mas a sugestão enviada à Casa Civil há cerca de duas semanas ainda não foi adotada pelo governo federal.

A recomendação da Anvisa é que viajantes que cheguem por via aérea devem ter a vacinação completa e realizarem um teste PCR ou de antígenos na chegada ao país. Aqueles que não tiveram tomado a segunda dose da vacina, devem ficar em quarentena, fazer um teste depois de cinco dias e permanecer isolados até o resultado negativo.

Para além disso, outra notícia recente vem preocupando alguns viajantes: a variante ômicron. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a probabilidade de a ômicron, nova variante do coronavírus, se disseminar pelo mundo é alta. 

Identificada inicialmente na África do Sul, a ômicron fez disparar o número de infecções e óbitos no país e já foi encontrada no Reino Unido, na Alemanha, na Bélgica, na Itália, na Holanda, na Áustria, na Dinamarca, na República Tcheca e em Portugal.

Porém, a OMS afirma que a implementação de medidas restritivas  de viagens não é recomendada.

“A OMS recomenda que os países continuem aplicando uma abordagem científica e baseada no risco ao implementar medidas (de restrição) de viagem”, disse Lindmeier em uma coletiva de imprensa da ONU em Genebra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante da situação é importante checar as regras locais de entrada em cada país, bem como a situação sanitária diante do momento.

Mesmo dentro do Brasil o receio já foi suficiente para que algumas capitais do Nordeste como Salvador (Bahia), Fortaleza (Ceará) e Palmas (Tocantis) cancelassem os eventos de Réveillon deste ano – em todos os casos eventos que contariam com milhares de pessoas.

Planeje seus gastos
Baixe de graça a planilha de controle financeiro com todos os cálculos para monitorar seus gastos mensais e veja um resumo sobre a evolução do seu orçamento ao longo do ano:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe