Comunicação afetada

Opções ao WhatsApp, aplicativos de trocas de mensagens também apresentam instabilidades

Telegram e Teams registram problemas de funcionamento nesta segunda-feira (4), segundo usuários

 

GONÇALVES (MG) – Um efeito cascata colocou abaixo serviços de trocas de mensagens que funcionam como alternativas ao WhatsApp, que parou de funcionar no início da tarde desta segunda-feira (4), em nível global.

Facebook e Instagram, redes sociais também sob o guarda-chuva de Mark Zuckerberg, estão inoperantes nesta segunda.

Os demais serviços que estavam sendo usados como plano B para muita gente que vem trabalhando no sistema home office devido à pandemia de Covid-19 registraram instabilidades nesta segunda.

O Telegram, aplicativo de troca de mensagens, vez ou outra caiu e gerou reclamações de muitos usuários nesta tarde, horas depois de o WhatsApp sair do ar.

Segundo o site DownDetector, que monitora problemas nos status dos serviços online, as queixas contra o Telegram ganharam pico por volta das 15h, com ao menos mil reclamações sobre o funcionamento do serviço. As broncas se concentraram, em sua maioria, ao funcionamento do app pelo celular.

“Ok. O Telegram também caiu. O que é isso Brasil? Apocalipse tecnológico”, escreveu uma internauta pelo Twitter.

Outra rede que apresentou instabilidades e queixas foi o Teams. O aplicativo muito usado para troca de mensagens nas empresas também teve pico de instabilidades por volta das 15h, quando os usuários do sistema registraram o maior número de reclamações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A única grande rede social que se mantém incólume até o momento é o Twitter, que virou um oásis de memes contra a situação registrada pelos concorrentes. A pane global também tem se mantido entre os assuntos mais comentados por lá.

O serviços das operadoras de telefonia também foram bastante criticados pelos usuários nesta segunda.

Grupo Zuckerberg fora do ar

A inoperância de WhatsApp, Instagram e Facebook foi sentida no início da tarde desta segunda. As causas da pane, ainda não esclarecidas, estão sendo investigadas.

A suspeita é de que o problema esteja centralizado no funcionamento dos servidores das plataformas, que não conseguem rodar o conteúdo desejado pelos seus usuários.

O diretor de tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, pediu desculpas.

Nossas sinceras desculpas a todos os afetados pela interrupção dos serviços do Facebook neste momento. Estamos passando por problemas em nossas redes e nossos times estão trabalhando para resolver essa situação o mais rápido possível.

Fora do ar, os serviços provocaram uma turbulência em pequenos negócios espalhados pelo globo que utilizam as ferramentas das plataformas para a comercialização de produtos e serviços.

Os impactos também foram sentidos no desempenho das ações do Facebook na bolsa americana Nasdaq, no final do pregão desta segunda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os papéis da rede social de Zuckerberg registraram queda de 4,89%, a US$ 326,23 —a maior baixa diária desde 20 de outubro de 2020, quando as ações caíram 6,3%.

A queda, contudo, não foi exclusiva das ações do grupo de Zuckerberg. Os papéis do Twitter e da Snap Inc., negociados na bolsa americana, também tiveram forte queda nesta segunda, de 5,76% e 5,37%, respectivamente.

As ações da Apple, Microsoft, Alphabet (Google) e Amazon também encerraram o pregão em baixa, da ordem de 2%.

O movimento de queda das empresas de tecnologia acontece em meio aos temores de aumento dos juros nos Estados Unidos, que tende a ferir empresas de crescimento, com fluxo de caixa muito alongado no futuro.

Analista da Clear apresenta plano detalhado para começar a construir uma renda diária utilizando a Bolsa de Valores. Inscreva-se grátis.