Em minhas-financas

Você sabe mesmo economizar no supermercado?

As regras básicas para se fazer economia muitos já conhecem; mas será que todos lembram de colocá-las em prática?

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Nos tempos de inflação elevada era muito comum encontrar pessoas no supermercado com suas calculadoras em punho, atentas aos preços de cada produto, fazendo contas, checando suas listas. Hoje, essa cena já não é tão corriqueira. Por quê?

Está certo que, de lá pra cá, o ritmo da inflação mudou bastante. Porém, isso não significa que o consumidor deva "relaxar". A economia deve ser feita sempre, principalmente quando falamos de orçamento doméstico.

Procure ir ao supermercado já com a idéia de quanto poderá gastar em suas compras. Não se empolgue se o pagamento será feito com cartão, com cheque pré-datado para 40 dias ou parcelado em algumas vezes. Coloque metas de consumo e esforce-se para cumpri-las.

Consumidor com fome compra mais
Outro ponto a ser observado se refere ao melhor horário para se efetuar as compras: evite ir ao supermercado com fome, por exemplo. Por quê? Simplesmente porque irá comprar muito mais alimentos do que necessita em sua casa.

Procure levar sempre uma lista de compras, dividida por gêneros, ou seja: alimentos, higiene, limpeza e assim por diante. Ela facilita, e muito, o processo. Você só pegará nas gôndolas aquilo que realmente necessita, e localizará tudo mais rápido.

Outra dica importante: fuja daqueles corredores supérfluos do supermercado que, estrategicamente, são colocados logo na entrada: roupas, presentes, papelaria, eletro-eletrônicos, brinquedos. Foque sua compra no que realmente precisa ser adquirido.

Cuidado especial com as crianças
Se for inevitável levá-las, tenha maior cuidado com o consumo quando estiver acompanhado por crianças. Não se deixe levar pelos pedidos de "eu quero, eu quero". Tenha equilíbrio suficiente para dizer não, justificando porém a resposta.

Eduque-as ainda para não consumirem nada durante as compras. Tudo bem que você pagará pelo produto, mas o fato pode virar um hábito nada positivo. Ou seja, a cada vez que forem ao supermercado, associarão o fato a um verdadeiro piquenique.

Atenção aos produtos de limpeza
Se você precisa comprar produtos deste gênero para sua casa, esteja atento à variação de preços de uma marca para outra. Experimente levar os itens mais baratos e comprovar o resultado. Nem sempre o mais caro é o melhor.

Tome cuidado ainda com os produtos específicos demais: hoje em dia existem artigos só para limpar fogão, azulejo, alumínio, plástico ou seja lá o que for. Procure observar as embalagens com cautela. Existem produtos que limpam com eficiência várias superfícies diferentes, com custo bem menor.

O mesmo vale para sabões em pó e tira-manchas, que prometem menor esforço na lavagem a um custo bastante alto.

Resista às tentações
Para quem mora sozinho, muito cuidado com a quantidade levada de cada mercadoria. Pensando neste segmento, as indústrias alimentícias têm procurado desenvolver produtos em porções individuais. Portanto, observe bem o seu consumo, para que não colabore para o desperdício.

Fique também atento à validade de cada mercadoria. Lembre-se que você não consumirá tantos alimentos assim na primeira semana, por exemplo.

Procure estabelecer o ritmo adequado para as compras da sua casa. Sozinho ou em família, leve apenas o que será consumido. Com o tempo, você perceberá melhor com qual freqüência deverá repor as mercadorias em sua residência.

Quais os produtos mais caros?
Os congelados e as bebidas são a tentação do setor alimentos. Portanto, tenha cuidado com o que irá comprar. Mais uma sugestão: fique de olho nas embalagens. Isto porque existem produtos que são maravilhosos na caixa e que, depois de preparados, não são tudo isso. Fique atento!

Quanto às bebidas, principalmente as dietéticas, lembre-se que elas têm validade menor. Portanto, não compre grande quantidade de uma vez, a não ser que realmente haja uma boa razão para isso.

Cuidado especial
Os produtos de higiene pessoal são outra tentação dos supermercados, que envolve homens, mulheres e crianças. Todos ficam de olho nas novidades e acabam levando produtos que nem sempre precisam.

Mais uma vez vale o bom senso. Outra dica: evite comprar produtos deste tipo em farmácias, a não ser numa emergência. Nestes estabelecimentos os preços costumam ser ainda mais altos.

Exercício de memória
Uma sugestão valiosa para sua economia é que você procure guardar alguns preços na memória, principalmente daqueles artigos que mais consome. Isso lhe dará condições para avaliar as chamadas "promoções", verificando se realmente há vantagens de adquirir ou não determinado produto.

 

Contato