INSS começa a pagar aposentadorias e pensões com o novo salário mínimo; veja calendário

Pagamentos seguem a mesma sequência dos anos anteriores, conforme o número do benefício do segurado

Equipe InfoMoney

Fachada de uma agência do INSS (Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deu início, nesta terça-feira (25), aos pagamentos das aposentadorias e pensões com os valores reajustados a partir do novo salário mínimo, que subiu de R$ 1.100 para R$ 1.212.

O calendário segue a mesma sequência dos anos anteriores, conforme o número do benefício do segurado. O país conta com pouco mais de 36 milhões de beneficiados.

Segundo o INSS, para aqueles que recebem um salário mínimo, os depósitos referentes a janeiro serão feitos entre os dias 25 de janeiro e 7 de fevereiro, já com o valor reajustado. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados a partir de 1º de fevereiro.

“Os segurados devem ficar atentos, pois a data de depósito dos proventos depende do número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço, para aqueles que foram concedidos recentemente”, diz a nota do INSS em seu site.

Cada benefício pago pelo INSS é composto por uma numeração única e segue um padrão de 10 dígitos no seguinte formato: 999.999.999-9. Dessa maneira, o número a ser observado é o penúltimo algarismo.

Por outro lado, para aqueles que possuem seu benefício há algum tempo, vale a data que já recebiam habitualmente.

Confira o calendário:

Vale lembrar que o valor mínimo dos salários de benefício e de contribuição pagos a partir de 1º de janeiro de 2022 não poderá ser inferior a R$ 1.212 e nem superiores a R$ 7.087,22 – com o reajuste de 10,16% na remuneração.

Com isso, o teto dos benefícios do INSS passou de R$ 6.433,57 a R$ 7.087,22.

Além disso, o mínimo de R$ 1.212 também será válido para benefícios como: auxílio por incapacidade temporária e pensão por morte; de prestação continuada pagos pelo INSS correspondentes a aposentadorias; aposentadorias dos aeronautas; auxílio reclusão; e pensão especial paga às vítimas da síndrome da talidomida.

Publicidade

Importante ressaltar que os beneficários que começaram a receber os repasses a partir de fevereiro de 2021 têm um reajuste menor e proporcional porque não receberam 12 meses de pagamentos. Dessa maneira, o reajuste será menor a depender do mês que o benefício teve início.

Veja:

Mês que começou a receber o pagamento em 2021  Reajuste sobre o valor que recebia 
Até janeiro 10,16%
Fevereiro 9,86%
Março 8,97%
Abril 8,04%
Maio 7,63%
Junho 6,61%
Julho 5,97%
Agosto 4,90%
Setembro 3,99%
Outubro 2,75%
Novembro 1,58%
Dezembro 0,73%

*Com Agência Brasil 

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Baixe uma planilha gratuita que compara a rentabilidade dos seus ativos de renda fixa:[/newsletter-signup]