Reajuste salarial

Greve de servidores do Banco Central tem forte adesão, mas instituição nega que PIX será interrompido

Instituição esclarece que cadastro de chaves do PIX não depende da intervenção dos servidores

Por  Augusto Diniz -

A greve deflagrada nesta sexta (1º) por funcionários do Banco Central registra forte adesão, segundo o sindicato da categoria. Fabio Faiad, presidente do Sinal, afirmou ao InfoMoney que o movimento atingiu 70% de participação dos funcionários do órgão até o início desta tarde.

Já a autoridade monetária negou que, por conta da greve, há paralisação de serviços considerados importantes, como o meio de pagamento eletrônico instantâneo, o chamado Pix.

Em nota, o Banco Central informou que “o cadastramento e outras funcionalidades envolvendo chaves do Pix (exclusão e portabilidade) são realizadas por meio dos aplicativos das instituições participantes e registradas automaticamente nos sistemas do BC”.

A instituição esclareceu ainda que o cadastro de chaves não depende da intervenção de servidores do BC. “A liquidação das operações, 24 horas por dia, 7 dias por semana, de forma instantânea, também é automatizada e não depende de intervenção manual”.

A instituição diz ainda que “não procede também a informação de que o Pix será interrompido parcialmente ou em alguns momentos”, e que “o sistema continua a operar 24 horas e todos os dias”.

O Banco Central repetiu nesta sexta o que já havia divulgado antes do início da greve que “reconhece o direito dos servidores de promoverem manifestações organizadas; confia na histórica dedicação dos servidores e que tem planos de contingência para manter o funcionamento dos sistemas críticos para a população”.

Além do Pix, o BC informou que operações como STR (Sistema de Transferência de Reservas) e Selic, entre outras, continuaram funcionando, mesmo com a paralisação dos funcionários.

Porém, o Banco Central não respondeu se a divulgação da Pesquisa Focus continua mantida para a segunda-feira, por volta das 8h25, como faz regularmente.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, saiu de miniférias nesta quinta (31), com retorno previsto para segunda (4). Quem o substitui durante sua ausência é o diretor Otávio Ribeiro Damaso.

Leia também:

Febraban acredita em ‘breve resolução’

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) disse, por nota, esperar rápida “resolução” para greve iniciada nesta sexta pelos funcionários do Banco Central.

“Como já divulgado pelo Banco Central, existem planos de contingência para manter o funcionamento dos sistemas críticos para a população, os mercados e as operações das instituições reguladas, e a Febraban e seus bancos associados acreditam em uma breve resolução no impasse entre o órgão e seus funcionários”.

9 formas de transformar o seu Imposto de Renda em dinheiro: um eBook gratuito te mostra como – acesse aqui!

Compartilhe