Tecnologia

Cloud2U compra lote de 5G em parte do Sudeste e também vira operadora de serviço móvel

Consórcio 5G Sul promoveu disputa acirrada com Mega Net para o controle da tecnologia na região Sul do país em leilão promovido pela Anatel

Por  Dhiego Maia -

GONÇALVES (MG) — A Cloud2U Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos tornou-se, nesta quinta-feira (4), mais uma nova operadora de serviço móvel no país, após arrematar um lote para oferta de 5G nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e em parte de Minas Gerais.

Antes dela, as companhias Winity e Brisanet (BRIT3) obtiveram o mesmo status durante o leilão da quinta geração de internet realizado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Com oferta de R$ 405,1 milhões, a empresa desbancou a concorrente NK 108 e abocanhou o lote regional C7. A NK 108 havia proposto pagar R$ 27,8 milhões pelo lote.

Leia também: Vivo, Claro e TIM vencem lotes de principal faixa do leilão do 5G no país

Lance a lance

Couberam à empresa Mega Net Provedor e ao Consórcio 5G Sul a disputa mais acirrada até o momento do leilão 5G da Anatel para o controle da tecnologia na região Sul do país.

O Consórcio 5G Sul, formado pelos provedores Unifique e Copel Telecom, só conseguiu bater o martelo após lance de R$ 73,6 milhões para adquirir o lote regional de 80 MHz na faixa de 3,5 GHz.

A proposta inicial do Consórcio 5G Sul havia começado em R$ 19 milhões. Lance a Lance, a Mega Net disputou as ofertas da concorrente até parar em R$ 70 milhões.

A Copel Telecom está sob o controle do fundo Bordeaux, do empresário Nelson Tanure, que também é proprietário da Sercomtel, companhia do Paraná que venceu lotes de 5G na região Norte e no estado de São Paulo.

A Unifique mantém operações nos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

As vencedoras dos lotes regionais precisam levar 5G para municípios com menos de 30 mil habitantes e instalar cabos de fibra óptica em cidades que não contam com essa infraestrutura.

Regras do leilão

A comissão de licitação da Anatel apresenta os lances iniciais das empresas.

Em seguida, as participantes têm cinco minutos para apresentar uma contraproposta com valor, ao menos, 5% superior ao maior lance oferecido até aquele momento.

A Comissão Especial de Licitação da agência considerou as 15 empresas que apresentaram propostas para compra de lotes no leilão de 5G estão habilitadas.

Leia também: Meu celular funciona no 5G? Lista de aparelhos compatíveis com a tecnologia beira 50 modelos a partir de R$ 1.799

Aprenda a transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Compartilhe