Crédito

Cartões de loja: mesmo os sem anuidade podem apresentar CET de até 487%

Estudo realizado pela Pro Teste pesquisa o custo efetivo total dos principais cartões de loja, os chamados private labels

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O CET (Custo Efetivo Total), que engloba todos os encargos nas operações de crédito, mesmo para os cartões cuja propaganda diz ser sem anuidade, pode chegar até 487% ao ano, segundo estudo realizado pela Pro Teste (Associação de Consumidores).

O estudo envolve apenas cartões de loja (private labels) sem anuidade, conforme declaram suas propagandas. Porém, conforme concluído na pesquisa, outras taxas podem ser cobradas. Um cartão dito sem custo pode sair por até R$ 42 ao ano.

Na hora de contratar um cartão, o consumidor dificilmente é avisado sobre a existência de taxas como as de manutenção, utilização ou emissão da fatura, segundo observa a Pro Teste. Nos panfletos de propaganda, a informação freqüentemente vem em notas de rodapé, com difícil visibilidade. O consumidor se dá conta das taxas que deve pagar apenas ao receber a primeira fatura.

Taxas

Os únicos cartões de fato gratuitos, como aponta o estudo, são os do Wal-Mart e do G. Barbosa. Os demais cartões pesquisados cobram de R$ 1,99 a R$ 3,5 por mês em que o cartão for utilizado, o que implica um custo anual de até R$ 42. Entre as lojas de vestuário, apenas a Marisa cobra R$ 1,95 ao mês.

Considerando o crédito rotativo, que é o custo para quem não pagar o total da fatura na data de vencimento, as taxas são tão altas quanto as de cartões de crédito sem vínculo com lojas. As taxas variam de 9,9% ao mês (CET de 210,4%) a 14,4% (402,5%).

O Wal-Mart não especifica, mas declara que a taxa pode variar de 10% a 15,89% ao mês (CET de até 486,9%). Nas lojas de departamento, a C&A cobra a taxa mais alta: 13,4% ao mês, o que significa uma CET de 352,2%.

A tabela abaixo mostra os cartões das principais lojas e suas taxas de crédito rotativo e a CET, bem como as de utilização por evento e por ano:

Custos com os cartões de lojas
InstituiçãoRotativo (% a.m)CET anual (%)Taxa de Utilização do cartão
por evento/por ano (R$)
Cia Brasileira de Distribuição*14,40402,471,99/23,88
Wal Martde 10 a 15,89de 213,8 a 486,9zero/zero
Carrefour13,99381,32,99/35,88
C&A13,40352,2zero/zero
Marisa9,98213,21,95/23,40
Renner9,90210,4zero/zero

*Pão de Açúcar, Extra, Sendas e Compre Bem
Fonte: Pro Teste

Em caso de dívidas…

A Pro Teste alerta que os cartões de loja são parte do marketing das empresas para atrair e fidelizar seus clientes. Entretanto, nem todo consumidor sabe como usar o crédito, podendo ter prejuízos no fim do mês.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Caso o consumidor não consiga pagar a dívida do cartão, é importante fugir do crédito rotativo. Para quitar a dívida, a sugestão da associação é resgatar alguma aplicação. Se o cliente não tiver investimentos, uma saída possível seria um empréstimo pessoal.

Compartilhe