Em minhas-financas / carros

Quanto você gastaria para manter os carros mais vendidos do Brasil por três anos

A compra de um carro pode ser significado de conforto e praticidade, mas os custos que acompanham a aquisição são muitos 

carros

SÃO PAULO - A compra de um carro pode significar conforto e praticidade, mas os custos que acompanham a aquisição são muitos. As despesas mensais incluem combustível, seguro, IPVA, revisões, prestações e a lista segue. Ou seja, manter um carro tem um impacto considerável no seu orçamento.  

Considerando isso, a Proteste fez um levantamento para avaliar os custos mensais durante os primeiros três anos de uso dos 7 modelos mais vendidos em maio deste ano. Foram considerados os critérios: depreciação do carro, taxas obrigatórias (1° registro de carro 0km, taxa de emplacamento e licenciamento do carro usado para 2018), seguros obrigatório (DPVAT) e opcional, revisão, combustível e lavagens. 

Os modelos analisados foram: Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Ford Ka, Volkswagen Gol, Chevrolet Prisma, Fiat Strada e Toyota Corolla. 

O hatch da Chevrolet, atualmente o carro mais vendido do Brasil, tem um custo mensal de R$ 1.182,99, e você pode gastar em torno de R$ 42 mil nos três primeiros anos de uso. O carro mais caro de se manter é o Corolla, que custa por mês R$ 1.613,30 e R$ 49.115,13 ao longo de três anos. 

O combustível é o maior vilão das despesas. Em 2013, quando a Proteste fez o estudo sobre esse mesmo tema, o preço médio da gasolina utilizada como parâmetro foi de R$ 2,764/l. Atualmente foi de R$ 4,538/l, um aumento de 64% no valor. A entidade considerou um percurso médio de 15 mil km por ano. 

Para estimar o valor de depreciação para os próximos três anos, o estudo levou em conta modelos com fabricação de 2015 até 2018 para projetar a depreciação teórica do veículo para o futuro. Ou seja, foi calculado quanto percentualmente o mesmo modelo comprado 0 km em maio de 2015 seria vendido em maio deste ano. Assim, foi usado o valor percentual desta desvalorização para calcular o valor da depreciação até 2021 do mesmo modelo comprado 0 km em maio de 2018. 

O cálculo levou em conta, ainda, o custo de oportunidade, que representa o quanto você teria se não tivesse comprado o carro e aplicado a quantia na poupança com uma taxa de 0,37% ao mês (de maio de 2018) até maio de 2021. 

Veja o exemplo do Corolla: 

Valor do carro 0 km em 2015 Valor do modelo usado em maio de 2018 Desvalorização 
R$ 69.812,00  R$ 61.361 de R$ 8.451,00, ou seja, 12,10% em 3 anos

Considerando o valor do sedã 0 km em maio de 2018 (R$ 77.838) e aplicando esta desvalorização de 12,10% o valor estimado em maio de 2021 seria de R$ 68.415,42.

Os custos de depreciação foram somados ao custo de oportunidade e ficaram em segundo lugar entre os itens que mais geram gastos no estudo, perdendo apenas para os de combustível.

Vale ressaltar que foi levado em conta uma lavagem de R$ 50 por mês durante os três anos; o custo da revisão foi feito considerando o valor divulgado pelas marcas para o plano de manutenção oficial até a quilometragem de 45 mil também para três anos; e o seguro é baseado no perfil de homem de 35 anos, casado e sem filhos. 

Confira quanto cada modelo pode custar para o seu bolso por mês e ao longo de três anos: 

onix_pro

hb20_pro

ka_pro

gol_pro

prisma_pro

strada_pro 

corolla_pro

Se mesmo avaliando os prós e contras seu sonho for comprar um novo carro, abra sua conta na XP.  

Ou seja, o custo médio mensal dos carros é de R$ 1.285. Vale dizer que, dependendo do local que você reside e trabalha, ainda pode somar outras despesas mensais à manutenção do veículo que não foram incluídas no levantamento. Entre elas, estacionamento, taxas municipais, pedágios e pequenos reparos, por exemplo. 

 

Contato