Consumo

Black Friday 2021: veja os melhores horários para encontrar promoções na véspera e no dia do evento

Lojistas deverão esperar pela madrugada de sexta (26) para desovar ofertas, mas quantidade deve ser menos de 1/3 das promoções antecipadas na quinta (25)

GONÇALVES (MG) — Você não vai precisar esperar pela chegada da madrugada desta sexta-feira (26) para ter acesso às promoções mais concorridas da Black Friday.

O movimento de compras mais aguardado do ano vem antecipando, a cada edição, o seu pacote de ofertas para fisgar o consumidor que pesquisa muito e sabe o que vai comprar.

Estudo realizado pelo Promobit, plataforma especializada em promoções e descontos, aponta que, a partir das 18h desta quinta (25), já será possível encontrar muitas promoções.

A pesquisa sinaliza que os lojistas ainda deverão esperar pelo início da madrugada de sexta para desovar as suas ofertas, mas essa quantidade prevista deve representar menos de 1/3 das promoções antecipadas.

Para chegar a esta conclusão, o Promobit avaliou os horários em que foram tornadas públicas mais ofertas “de verdade” nas últimas três edições da Black Friday no país.

A base de dados do Promobit é alimentada pelos 1,9 milhão de usuários da plataforma, por ferramentas de comparação de preços e por meio dos anúncios oficiais de promoções emitidos pelas empresas participantes da Black Friday.

“Antecipar as ofertas é uma estratégia usada pelas varejistas para trabalhar a marca, reativar a base e fugir um pouco daquela concorrência pesada”, diz Fabio Carneiro, CEO do Promobit.

Carneiro ressalta que o ritmo das antecipações de ofertas não vai ficar restrito à véspera do evento. O “Black November”, fenômeno que vem fazendo de todo o 11º mês do ano uma vitrine de ofertas, já é uma realidade. “Valerá, então, comparar se na Black Friday as promoções anunciadas neste melhoraram”, afirma.

Leia também:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Promobit considera em seu levantamento que a Black Friday começará às 19h (horário de Brasília) de quinta e se estenderá até o final do dia da segunda-feira (29), “porque é comum aparecerem promoções durante o fim de semana, terminando somente no Cyber Monday”, diz Carneiro.

O “Cyber Monday”, que, em tradução livre, significa “Segunda-feira Cibernética”, foi oficializado nos Estados Unidos, em 2005, como uma estratégia de vendas por meio do e-commerce para queimar o estoque e fazer circular produtos, como eletrônicos e itens de informática que não foram vendidos na Black Friday.

O que esperar da sexta-feira

A concentração de anúncios de ofertas varia muito, de um ano a outro, na sexta-feira.  Em 2019, o Promobit diz que as promoções foram bem distribuídas ao longo do dia, com menos anúncios na virada.

Já em 2020, em plena pandemia de Covid-19, houve um grande volume de ofertas entre 10 e 15h, com picos próximos à meia-noite.

Neste ano, a distribuição das ofertas vai depender dos resultados das vendas realizadas a partir das 18h de quinta até à 1h de sexta, “horário de ouro da Black Friday”, afirma Carneiro.

O executivo do Promobit salienta que as estratégias das empresas são atualizadas em tempo real para não deixar sem comprador as maiores e as melhores promoções.

“Os melhores descontos acabam muito rápido. Já sabendo que, geralmente, as promoções acontecem com maior incidência em determinadas faixas de horário, o consumidor poderá ser mais estratégico”, diz Carneiro.

Cada produto com seu horário “quente”

O estudo do Promobit também aponta a tendência de melhor horário das promoções, por diferentes tipos de produtos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No segmento de moda, os consumidores poderão até ir dormir mais cedo. Quem buscará por roupas e calçados femininos terão muitas oportunidades de ofertas às 21h de quinta, podendo se estender até as 22h, como novos picos de anúncios às 21h de sexta.

Quem vai garimpar por roupas e calçados masculinos, o movimento previsto pode ser quase idêntico ao feminino, em relação ao ano passado. Em 2019, os maiores picos de ofertas ocorreram às 11h de quinta e à meia-noite. Neste ano, o estudo do Promobit reforça que, por causa da dúvida, “vale entrar [nos sites] pela manhã e voltar às 21h”.

As compras de smartphones serão mais sucedidas entre 23h de quinta e 2h de sexta. Entre os itens de informática (inclui PCs, notebooks e produtos periféricos), os picos vão variar entre as 19h de quinta e 2h de sexta.

As pessoas que buscam por uma TV nova, fones de ouvido e caixas de som terão mais sucesso de encontrar promoções na virada de quinta para sexta, “mas recomendamos já entrar às 22h de quinta”, diz o Promobit.

Em relação aos eletrodomésticos, as ofertas são muito distribuídas entre quinta e sexta. Em anos anteriores, segundo o Promobit, houve picos durante a meia-noite, mas “esse pode ou não ser o melhor horário [neste ano]”.

A categoria dos games foi considerada a mais “imprevisível” e pode ou não ter picos à meia-noite, concentrar mais promoções na quinta ou então na sexta.

A Black Friday será, portanto, um jogo que dependerá de estratégia e muita atenção para que o bolso não saia derrotado da maratona de compras.

“Devido à escassez de produtos para se fabricar determinados itens, ao dólar elevado e à inflação, o consumidor não vai achar preços tão melhores que viu no início do ano. Vale pesquisar a variação de preço do item desejado dos últimos três meses para não se frustrar “, recomenda Carneiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Monte a sua estratégia

Categoria de produtosHorários com mais descontos (25)Horários com mais desconto (dia 26)Horários com mais desconto (dia 27)
Moda e calçados femininosentre 21h e 22hàs 9h; e entre 21h e 22hàs 7h e às 22h
Moda e calçados masculinosentre 21h e 22hentre 21h e 22hentre 21h e 23h
Smartphones, tablets e telefonesa partir das 23hàs 13h; e entre 22h e 23hà 1h; às 15h; e às 22h
Informática (PCs e notebooks)a partir das 23hentre 19h e 21hentre 0h às 2h; e 9h às 11h
Eletrônicos, áudio e vídeoa partir das 23hàs 10h; e entre 20h e 23hà 0h
Eletrodomésticosvariávelàs 12h; e entre 20h e 23hà 0h; e às 14h
Gamesvariávelàs 14h e às 21hàs 14h

Pablo Spyer, o Tourinho de Ouro, revela 5 investimentos para ganhar dinheiro com a inflação