BC anuncia 14 instituições para testes do Real Digital; veja lista

Piloto vai funcionar com transações (de emissão, negociação, transferência e resgate) e clientes simulados até março de 2024

Giovanna Sutto

(Getty Images)

O Banco Central anunciou nesta quarta-feira (24) as 14 instituições que vão participar do Piloto RD, fase de testes do Real Digital no Brasil. Bradesco, Itaú, Santander, Nubank, XP são algumas que compõem a lista.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os testes do Piloto RD vão funcionar com transações (de emissão, negociação, transferência e resgate) e clientes simulados e vão durar até março de 2024. Inicialmente, a lista foi composta por 10 instituições, mas o BC decidiu incluir mais quatro participantes.

O piloto é um ambiente colaborativo para testes e desenvolvimento com tecnologia DLT (Distributed Ledger Tecnology), de registro distribuído para operações com o Real Digital. O foco é testar a infraestrutura e a privacidade das informações que vão transitar na rede. Vale lembrar que a “estrutura” (banco de dados) mais conhecida com base na tecnologia DLT é a blockchain. No piloto, a escolhida foi a plataforma Hyperledger Besu, uma rede blockchain baseada no ecossistema do Ethereum.

O BC recebeu 36 propostas de interesse na participação do Piloto RD, entre candidaturas individuais e consórcios de entidades, totalizando mais de 100 instituições de diversos segmentos financeiros.

O Comitê Executivo de Gestão (CEG) selecionou 14 instituições a seguir por ordem de inscrição, conforme as regras previamente definidas no regulamento do piloto:

De forma geral, as instituições devem ser reguladas pelo BC e ter capacidade para simular as transações previstas. Com base na seleção final, o BC iniciará a incorporação dos participantes à plataforma do Piloto RD até meados de junho de 2023.

“A seleção inicial tem representantes de instituições financeiras dos segmentos prudenciais S1 a S4, instituições de pagamento, cooperativas, bancos públicos, desenvolvedores de serviços de criptoativos, operadores de infraestruturas de mercado financeiro e instituidores de arranjos de pagamento”, afirma o BC em comunicado.

Categorias de ativos

O BC vai registrar três categorias de ativos neste ambiente:

Embora o Real Digital ganhou força como nome mais conhecido da versão virtual do dinheiro, o BC deu nomenclaturas específicas diferentes para separar o funcionamento de cada ativo no ambiente digital que está sendo criado.

A proposta inicial é fazer testes simulados com compra e venda de títulos públicos para avaliar o funcionamento da infraestrutura do Real Digital e a privacidade das transações. O cronograma prevê que os testes com os títulos do Tesouro devem acabar no próximo ano.

Giovanna Sutto

Repórter de Finanças do InfoMoney. Escreve matérias finanças pessoais, meios de pagamentos, carreira e economia. Formada pela Cásper Líbero com pós-graduação pelo Ibmec.