Em minhas-financas / aposentadoria

Consultor financeiro explica como a geração Y pode poupar para a aposentadoria

Embora esse grupo esteja bastante preocupado com a carreira profissional, eles não direcionam seus esforço para a aposentadoria

millennials geração Y jovem contas finanças pessoais
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A geração Y cada vez mais vem se destacando no mercado de trabalho. Embora esse grupo, composto por jovens de 10 a 34 anos, esteja bastante preocupado com a carreira profissional, eles não direcionam seus esforço para a aposentadoria. Pelo menos essa é a percepção do consultor financeiro Ryan Halpern.

“Como um consultor financeiro percebo que a aposentadoria sempre fica no banho-maria quando se trata da geração Y. Vai levando como dá, sem definir objetivos”, afirmou o consultor ao CNBC.  Mas planejar o seu futuro agora é mais importante do que nunca. Os benefícios da Previdência social podem não ser tão generosos para essa geração ou podem deixar de existir. Então, é crucial pensar no longo prazo.

Como é de esperar, a aposentadoria não é o tópico popular no orçamento da geração Y. Um estudo recente da Merrill Edge concluiu que a maioria dos jovens de 18 a 34 anos estão mais propensos a gastar dinheiro em viagens (81%), refeições (65%) e academia (55%) do que com a aposentadoria.

A boa notícia é que o tempo é um dos nossos ativos mais valiosos – então ainda há tempo de mudar a postura e começar a pensar no seu futuro. O consultor financeiro deu duas dicas para que a geração Y inicie suas economias para aposentadoria.

É hoje! Aprenda como se posicionar agora para lucrar na Bolsa com as eleições 

Defina a aposentadoria como prioridade

Para começar a pensar em aposentadoria, você deve defini-la como uma meta. Ao invés de poupar o dinheiro que sobra de cada salário – se houver - tenha o hábito de se pagar primeiro. Ou seja, assim que receber já separe o dinheiro destinado para a posentadoria e outro eventual objetivo. O ideal, segundo o consultor, é economizar pelo menos 15% a 20% do seu salário.

Mesmo sendo jovem você precisa organizar seu orçamento e planejar sua vida financeira. Não é necessário excluir uma viagem, mas é possível juntar parte do seu dinheiro extra para a aposentadoria. 

Coloque seu dinheiro para trabalhar

As estatísticas mostram que muitos jovens da geração Y sabem administrar seu dinheiro – mas ao invés de investirem deixam o que têm parado, segundo o consultor financeiro. “Muitos desses jovens são avessos ao risco. Eles lembram muito bem os contratempos financeiros que atingiram seus pais durante crise financeira de 2008 “, afirma o consultor. No Brasil essa questão é ainda mais recente com a crise que o país vem enfrentando desde meados de 2014.

No entanto, é necessário investir para alcançar a independência financeira e ter uma melhor qualidade de vida. Isso é ainda mais importante quando se trata do futuro. A aposentadoria pode parecer longe, mas chegará antes do que você espera e se não estiver preparado, seus anos de trabalho podem não suprir suas necessidades nessa fase.

Dado isso, comece a investir. Se você não investe em nada, aplique um pouco em algo mais seguro e menos arriscado. Como por exemplo, no Tesouro Selic, que tem rentabilidade diária e a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Em um primeiro momento monte um fundo de emergência e depois com um dinheiro extra aplique a longo prazo como o Tesouro IPCA com juros semestrais 2050.

O consultor afirma que além disso, a Geração Y trabalha em um ambiente meritocrático, o que vai proporcionar para muios desses jovens gratificações e bônus nas próximas décadas. “Cada bônus ou aumento no salário pode fazer uma diferença importante em seu futuro. Cada quantia que for poupada e investida ao longo de cada ano pode ter um impacto significativo sobre a vida finaneira”, diz.

Claro que nem sempre é possível poupar todo o bônus recebido, mas o ideal é tentar poupar pelo menos 50% da quantia, segundo o consultor financeiro. “Embora os investimentos possam ser voláteis, aplicar seu dinheiro e manter uma alocação de investimento prudente a longo prazo pode fazer uma enorme diferença no seu portfólio nos próximos 20, 30 anos”, afirma Halpern.

É hoje! Aprenda como se posicionar agora para lucrar na Bolsa com as eleições

 

Contato