Não trabalhe para sempre

4 passos para se organizar e conseguir se aposentar sem perrengues

Não importa o perfil financeiro da pessoa, é possível se planejar para, aos poucos, alcançar a independência

Man relaxing outdoors

SÃO PAULO – Alcançar a tão sonhada independência financeira é o objetivo de milhões de brasileiros, mas o caminho para poder se aposentar do trabalho e viver do rendimento das suas economias leva tempo e exige uma enorme disciplina.

Mas quanto antes você começar a pensar nisso, menor será o sacrifício. Como explica Reinaldo Domingos, presidente da ABEFIN (Associação Brasileira de Educadores Financeiros) e pHd em Educação Financeira, o segredo para poder se aposentar mais cedo e garantir sua independência financeira é ter o tempo ao seu favor.

“É preciso começar o quanto antes, e começar sempre é a maior dificuldade. Planejar a aposentadoria está muito ligado ao primeiro depósito”, explica Domingos em entrevista ao InfoMoney.

PUBLICIDADE

Segundo o executivo, o mais complicado nessa situação é adquirir o hábito de poupar sempre.

Para ele, porém, de nada importa conseguir economizar uma boa quantia mensalmente, se a pessoa não tem um foco bem definido de como vai administrar esse montante com o passar dos anos.

“Se, a partir de hoje, você não recebesse mais seu ganho mensal, por quanto tempo você conseguiria manter seu atual padrão de vida? Se sua resposta for curta, você está muito longe da independência financeira. E sugiro pensar em como será sua resposta em 10 anos”.

Para ajudar aqueles que querem se aposentar mais cedo, o InfoMoney preparou quatro dicas que podem ajudar a conseguir a independência financeira mais cedo. Confira:

1. Faça um constante diagnóstico financeiro

Assim como um check-up médico, realizar um estudo sobre o estado das suas finanças pessoais é o que dará um norte sobre suas maiores despesas, gastos e necessidades. Afinal, é uma forma de saber quais são os sintomas que estão te levando ao desequilíbrio financeiro.

O objetivo aqui é analisar todas as transações, tanto as de entrada quanto as de saída, para entender como o dinheiro se comporta na sua vida.

PUBLICIDADE

“Recomendo registrar tudo o que ganha e tudo que é gasto para entender para onde está indo o dinheiro. O diagnóstico é uma fotografia da situação financeira atual e serve, principalmente, para reduzir seus gastos e evitar desperdícios.”

É recomendado, também, traçar uma média dos seus gastos anuais para verificar quanto custa manter seu padrão de vida atual. Esse cálculo vai servir como base para avaliar o montante necessário para bancar seus gastos anualmente nos próximos anos.

O executivo ainda explica uma fórmula que criou para quantificar o montante necessário para se aposentar.

“O montante que a pessoa deverá ter guardado mensalmente terá que proporcionar um ganho mensal do dobro do seu atual padrão de vida”, sugere Domingos.

Já o americano Grant Sabatier, autor do livro Financial Freedom (Liberdade financeira, em tradução livre), sugere acumular entre 25 e 30 vezes suas despesas anuais para conseguir viver o resto da vida sem precisar trabalhar.

Segundo Sabatier – que chegava a economizar cerca de 82% de sua renda anual – a cada US$ 100 dólares economizados, você compra seis dias de liberdade financeira no futuro.

2. Estabeleça metas e propósitos

Como dito anteriormente, de nada adianta poupar sem foco. Para Domingos, é fundamental que a pessoa “carimbe” o dinheiro que está poupando.

Carimbar o dinheiro significa, em termos mais claros, estabelecer um único propósito para as economias.

“Quem quer se aposentar mais cedo precisa fazer escolhas. Carimbar o dinheiro para a aposentadoria significa que eu estou guardando esse valor para um único objetivo: me aposentar mais cedo. Sei que é um enorme sacrifício, mas é a melhor forma de conseguir resultados”, explica o executivo.

De acordo com Domingos, planos e metas são uma maneira de avaliar o quão bem a pessoa está se saindo com seu objetivo de se aposentar mais cedo.

“Defina planos concretos de cinco, dez e mais de dez anos. Planeje onde quer estar e quanto quer ter economizado até então. É importante não listar o sonho de alcançar a independência financeira como uma meta, já que ela é uma necessidade, não um sonho”, conclui Domingos.

3. Monte um orçamento adequado à sua realidade

Poupar a maior parte do salário mensal é o ideal para se aposentar antes da média, mas é preciso analisar se isso é plausível com a sua realidade.

Antes de querer poupar até o último centavo, saiba que é crucial manter os gastos fundamentais sob controle.

Montar um orçamento é colocar na ponta do lápis a maneira que a sua renda será distribuída. É, além de separar o que irá para pagar contas e despesas, orçar quanto será investido nesse mês.

Para Domingos, a parte de adequar estratégias de economia com a sua realidade financeira é uma das mais importantes.

“De nada adianta poupar para o futuro se você não está nem vivendo o presente. A parte de montar seu orçamento financeiro é onde você realmente vai poder materializar seus sonhos”.

Domingo explica que, independentemente do perfil financeiro da pessoa, é possível planejar para, aos poucos, começar um hábito de economizar. Para ele, cada pessoa e cada caso faz o seu prazo.

“Mesmo para os casos onde a pessoa está endividada há saída. Comece guardando o mínimo, mas comece. Começar é ideal para a pessoa sentir que está mudando algo na sua vida. O que determina o tempo necessário para se alcançar a tão sonhada independência financeira é o esforço, sacrifício e dedicação”, conclui Domingos.

4. Poupe e invista todas as sobras

Quem pensa em conquistar uma aposentadoria não pode deixar de lado os investimentos. Poupar e economizar é essencial para começar, mas fazer essas economias renderem é tão importante quanto.

De acordo com Domingos, seja em renda fixa ou em renda variável, é imprescindível ficar atento às oportunidades de alocação de recursos que, no médio e longo prazo, farão seu dinheiro render e garantirão uma aposentadoria tranquila e financeiramente independente.

“Não existe um melhor investimento para garantir uma aposentadoria mais cedo, mas sim os melhores investimentos. Uma carteira diversificada é um dos segredos. LCI, LCA, FIIs, títulos do Tesouro e até mesmo ações de primeira linha podem ser bons investimentos”, explica o executivo. Domingos também afirma que a previdência privada pode ser um caminho.

Mas é preciso lembrar que antes de pensar em qualquer tipo de investimento, é essencial que o hábito de poupar e economizar já esteja enraizado na personalidade.

“As pessoas querem investir e só pensam em rentabilidade, mas o primeiro passo é entender como e por que poupar. O que fazer com o dinheiro vem depois de aprender o valor real dele”, adverte Domingos.

Se aposente em grande estilo e com seu dinheiro rendendo. Abra sua conta na XP – é grátis