Presidente ucraniano

Zelensky admite que Ucrânia não pode entrar na Otan

“A Ucrânia não é um membro da Otan, nós entendemos isso. Ouvimos por anos que as portas estavam abertas, mas também ouvimos que não poderíamos entrar”

Por  ANSA Brasil -

(ANSA) – O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, admitiu nesta terça-feira (15) que o país não pode entrar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar cuja expansão para o leste é criticada há anos pela Rússia.

“A Ucrânia não é um membro da Otan, nós entendemos isso. Ouvimos por anos que as portas estavam abertas, mas também ouvimos que não poderíamos entrar. É a verdade e isso precisa ser reconhecido”, afirmou Zelensky em uma videoconferência com líderes da Força Expedicionária Conjunta, grupo de países do norte da Europa encabeçados pelo Reino Unido.

Eleito em 2019, o presidente sempre defendeu a adesão da Ucrânia à Otan e à União Europeia, mas viu seu principal pedido desde o início da guerra ser recusado pela aliança atlântica: a criação de uma zona de exclusão aérea nos céus ucranianos.

Segundo líderes da Otan, essa medida poderia colocá-la em confronto direto com a Rússia e até desencadear uma terceira guerra mundial.

Leia também:

Agora, Zelensky pressiona o Ocidente para garantir ao menos a doação de caças para proteger o país contra bombardeios russos. “A máquina militar russa ainda pode ser contida”, ressaltou o presidente, acrescentando que Vladimir Putin não vai parar na Ucrânia.

“Nós podemos fazer a Rússia parar o assassinato de pessoas. Será mais fácil se o fizermos juntos, porque interromperemos a destruição da democracia em nossa terra. Do contrário, vocês serão os próximos”, afirmou.

A Força Expedicionária Conjunta reúne Dinamarca, Estônia, Finlândia, Islândia, Letônia, Lituânia, Noruega, Países Baixos, Reino Unido e Suécia. Com exceção de Finlândia e Suécia, todos fazem parte da Otan. (ANSA)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe