XTAGE

XP lança plataforma para negociação de criptomoedas em parceria com a Nasdaq

Cliente acessará a XTAGE dentro do aplicativo da XP e inicialmente poderá negociar Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) na plataforma

Por  Rodrigo Tolotti, Lucas Sampaio -

A XP Inc. anunciou nesta quinta-feira (12) o lançamento da XTAGE, sua plataforma própria para negociação de criptomoedas, em parceria com a Nasdaq. Ela será integrada ao aplicativo da XP, deve estar 100% operacional até o fim de junho e, inicialmente, vai trazer a possibilidade de negociar Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH).

A empresa diz que a plataforma de negociação será totalmente integrada ao ecossistema da XP, permitindo que os clientes invistam em ativos digitais sem fricção com os serviços aos quais já estão acostumados. Além disso, a carteira de criptos será integrada aos outros investimentos do usuário.

Bruno Constantino, CFO da XP, diz que “no momento do lançamento, nossos 3,5 milhões de clientes terão acesso à plataforma de negociação diretamente no aplicativo que já estão familiarizados” e que “o acesso à negociação será posteriormente estendido a novos investidores conforme a plataforma crescer”.

Pesquisas internas da empresa mostraram que mais de 60% dos clientes têm interesse em comprar criptoativos e, entre aqueles que já investem, mais de 80% gostariam de operar com a XP.

Inicialmente, a plataforma oferecerá a negociação das duas maiores criptomoedas do mercado, o Bitcoin e o Ethereum, mas a companhia diz em nota que no médio prazo a intenção é “expandir sua oferta para incluir diversos tipos de ativos digitais, à medida que as tendências de mercado e o apetite dos investidores evoluam”.

Diretor de produtos financeiros da XP, Lucas Rabechini diz que, apesar de a gama de ativos digitais ser muito alta, é preciso ter diligência para escolher e disponibilizar ativos seguros para os clientes. Questionado sobre taxa, Rebechini afirmou que a empresa ainda está em estudos finais sobre os valores que serão cobrados dos clientes. “Mas posso garantir que vamos ter taxas super competitivas”.

A XTAGE deverá estar 100% operacional até o fim de junho, e a “wallet” do cliente (sua carteira de criptoativos) será integrada e custodiada pela XP (no futuro, o cliente poderá transferi-la caso tenha interesse). Rabechini diz que a XP contratou a BitGo para armazenar os ativos e que a maior parte será guardada em “cold wallets” (carteiras frias) para aumentar a segurança da plataforma.

Queda recente das criptomoedas

Questionado sobre a queda recente no preço das criptomoedas (e se isso poderia afetar o interesse dos clientes no produto), o CFO da XP, Bruno Constantino, afirmou que “onde está o mercado [em termos de precificação] é irrelevante para o lançamento da exchange”.

“É um projeto de longuíssimo prazo, e o potencial é gigantesco. O timing do lançamento está ligado ao desenvolvimento de uma plataforma com segurança, escalabilidade e velocidade para o cliente”, afirma o CFO.

  • Assista: Nova queda do Bitcoin é oportunidade ou cilada? Como lidar com o mercado em baixa

“Não olhamos para a variação dos últimos três meses. A gente pensa nos próximos cinco, dez anos – e no tamanho que pode ter esse mercado”, complementa o diretor de produtos financeiros, Lucas Rabechini. “Pensamos no longo prazo, senão não faríamos essa parceria com a Nasdaq.”

Parceria com a Nasdaq

“Na XP, temos a grande missão de democratizar o acesso a ativos digitais, proporcionando aos investidores um portfólio amplo e diversificado de produtos financeiros que estão na vanguarda da inovação global”, afirma Rabechini. “Por meio da parceria tecnológica com a Nasdaq, estamos confiantes de que a XP irá operar em uma infraestrutura inovadora e robusta”.

Roland Chai, vice-presidente executivo e chefe de infraestrutura de tecnologia de mercado da Nasdaq, afirmou no comunicado que a parceria com a XP será importante para expandir o acesso das criptos e abrir novas oportunidades aos investidores.

“A tecnologia de infraestrutura robusta e flexível da Nasdaq, projetada para atender às demandas do mercado, bem como às estruturas regulatórias atuais e futuras, permitirá que a XP dimensione sua plataforma de forma confiável e introduza novas classes de ativos enquanto crescem e evoluem”, afirma Chai.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe