IPO

Votorantim Cimentos nega que esteja preparando IPO de R$ 3 bilhões

Fontes disseram à Bloomberg que a empresa está preparando uma oferta de ações e que já contratou bancos para conduzir a operação

SÃO PAULO – A Votorantim Cimentos negou que esteja preparando um IPO (Initial Public Offering) de R$ 3 bilhões. Em nota, a empresa informa “que não está nos planos atuais da companhia um movimento de abertura de capital.”

Mais cedo, a Bloomberg citou fontes para dizer que os bancos Itaú BBA e JPMorgan Chase & Co já foram contratados para conduzir a operação, que deve acontecer em 2013 e poderá ser a maior oferta de ações no Brasil desde o IPO do Banco Santander, que levantou R$ 7,5 bilhões em 2009.

As fontes, que pediram anonimato pela notícia ainda não ser pública, afirmaram à Bloomberg que a companhia pretende incluir outros bancos nas negociações.

Segundo comunciado de 25 de junho, a unidade de cimentos do Grupo Votorantim, controlada pela família Ermírio de Moraes, conseguiu acesso à China, Índia, Turquia, Marrocos, Tunísia e Espanha após a troca de uma fatia de 21,2% na Cimpor Cimentos, de Portugal, o que elevou suas vendas anuais em US$ 1 bilhão.