Valid (VLID3) aprova pagamento de JCP, EDP Portugal passa a deter 91,2% da EDP Brasil (ENBR3) e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quarta-feira (19)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta quarta-feira (19) traz o pagamento aos acionistas da Valid (VLID3) de juros sobre capital próprio, no valor bruto de R$ 16 milhões, correspondentes a R$ 0,20 por ação.

A temporada de resultados também teve início na Bolsa brasileira. A Indústrias Romi (ROMI3) registrou queda de 1,1% no lucro líquido no segundo trimestre de 2023 (2T23) em relação a igual período do ano passado, saindo de R$ 33 milhões para R$ 32,625 milhões.

A WEG (WEGE3), por sua vez, reportou lucro líquido de R$ 1,368 bilhão no segundo trimestre de 2023 (2T23), montante 49,9% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2022. A companhia ainda pagará R$ 609,3 milhões em dividendos intermediários e fará recompra de ações.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Vale (VALE3) produziu 78,7 milhões de toneladas de minério no 2º trimestre, alta anual de 6,3%.

Já o Bradesco (BBDC4) informou que unidade em Nova York foi vítima de “incidente de segurança” digital.

A Randoncorp (RAPT4)  aprovou distribuição de JCP no valor de R$ 73 milhões

Continua depois da publicidade

Confira mais destaques:

Valid (VLID3)

A Valid aprovou o pagamento aos acionistas de juros sobre capital próprio, referentes ao período compreendido entre 1 de abril a 30 de junho de 2023, no valor bruto de R$ 16 milhões, correspondentes a R$ 0,20 por ação.

De acordo com a legislação vigente, farão jus aos juros os acionistas da companhia detentores de ações em 21.07.2023.

O pagamento será realizado em 31.07.2023.

EDP Brasil (ENBR3)

A EDP Brasil (ENBR3) informou que, no âmbito da oferta pública para a aquisição de até a totalidade das ações de emissão da companhia para fechamento de capital, que recebeu, na terça-feira, comunicação de sua acionista controladora, EDP – Energias de Portugal, S.A. (EDP), informando que, como resultado de aquisições realizadas por meio do sistema de negociação da B3 pela EDP International Investments and Services, na qualidade de veículo ofertante da OPA, sua participação no capital social da companhia, de forma agregada, passou a ser de 530.008.859 ações ordinárias, representando aproximadamente 91,20% do total de ações ordinárias de emissão da Companhia.

As aquisições foram realizadas em decorrência da obrigação da Ofertante de estender a possibilidade de venda àqueles que não aderiram ao leilão da OPA durante o período de três meses seguintes ao leilão da OPA, conforme previsto no edital da OPA.

Light (LIGT3)

A Light confirmou, em nota, a eleição do novo conselho de administração em assembleia geral extraordinária da última terça. O mandato do novo conselho se encerra na assembleia ordinária de abril de 2025.

Foi eleita a chapa indicada pela WNT Gestora de Recursos, ligada ao investidor Nelson Tanure. A chapa teve o apoio dos outros dois maiores acionistas da Light: Santander PB Fundo de Investimento em Ações 1 (vinculado a Carlos Alberto Sicupira) e Samambaia Master FIA (ligado a Ronaldo Cezar Coelho).

O novo conselho aumentará de sete para nove integrantes e será composto por: Hélio Costa, Pedro de Moraes Borba, Wendell Oliveira, Nelson Tanure, Firmino Sampaio, Abel Rochinha, Helio Ferraz, Yuiti Lopes e Rafael Manhães Martins.

Log Commercial Properties (LOGG3)

A Log Commercial Properties (LOGG3) comunicou que foi concluída a venda dos ativos LOG Gravataí e LOG São José dos Pinhais, para o fundo de investimento imobiliário (FII) Golgi, com o recebimento, pela Companhia, da segunda parcela, no valor de R$ 99 milhões, o equivalente a 60% do preço total da operação, sendo que a parcela remanescente será paga mediante o cronograma estipulado no contrato de aquisição.

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) informou que encerrou o segundo trimestre de 2023 (2T23) com uma produção de finos de minério de ferro de 78,7 milhões de toneladas métricas, o que representa uma alta de 6,3% na comparação anual e de 17,9% em relação ao 1º trimestre de 2022.

Segundo a companhia, o avanço da produção impulsionada por uma produção recorde para um segundo trimestre no S11D, seguido pelo sólido desempenho dos complexos Itabira e Vargem Grande, melhorando a qualidade média do portfólio de produtos da Vale.

WEG (WEGE3)

O Conselho de Administração da WEG (WEGE3) aprovou a distribuição dos dividendos intermediários no valor total de R$ 609,3 milhões correspondente a R$ 0,1452022924 por ação.

O pagamento será realizado com base na posição acionária de 21 de julho de 2023.

Além dos proventos, a fabricante de motores elétricos aprovou aquisição de até 1 milhão de ações de sua própria emissão para fins de permanência em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento, sem redução do capital social.

GPA (PCAR3)

O GPA (PCAR3) recebeu do magnata colombiano Jaime Gilinski nova oferta não solicitada e
não negociada previamente com a administração, para aquisição parcial das ações detidas pelo GPA na Éxito.

A nova oferta tem como objetivo a aquisição de 51% do capital social do Éxito pelo valor de US$ 586,5 milhões, que representaria US$ 1,150 bilhão pela totalidade do capital social do Éxito.

Randoncorp (RAPT4)

A Randoncorp (RAPT4) aprovou o pagamento de Juros Sobre o Capital Próprio (JCP) no valor de R$ 73 milhões, correspondentes a R$ 0,22240 por ação ordinária e preferencial.

O pagamento dos proventos será realizado no dia 15 de agosto de 2023.