Temporada de balanços

Usiminas (USIM5) lucra R$ 2,488 bi no 4º tri, alta de 30%; lucro dispara 679% em 2021, a R$ 10,1 bi

A receita líquida subiu 47% no trimestre na comparação anual, para R$ 8,049 bilhões; em 2021, foi de R$ 33,7 bilhões,

Por  Equipe InfoMoney -

A Usiminas (USIM5) reportou lucro líquido de R$ 2,488 bilhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa um crescimento de 30% em relação ao mesmo período de 2020.

No ano, a siderúrgica registrou lucro líquido recorde de R$ 10,1 bilhões, crescimento de 679% em relação ao ano de 2020.

A receita líquida subiu 47% no trimestre na comparação anual, para R$ 8,049 bilhões. Em 2021, foi de R$ 33,7 bilhões, 109,7% superior a 2020 (R$ 16,1 bilhões), representando um recorde histórico para a Usiminas em todas as unidades de negócio.

Leia também:

No trimestre, o lucro antes do juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado subiu 53% na comparação com igual etapa de 2020, totalizando R$ 2,458 bilhões.

Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada alcançou 31% no 4º trimestre de 2021, alta de 1 ponto percentual na comparação com igual trimestre de 2020.

O lucro bruto foi de R$ 2,0 bilhões no 4T21, uma elevação de 29% em relação ao 3T21 (R$ 1,572 bilhões).

A margem bruta da companhia foi de 25,3% entre outubro e dezembro de 2021, queda de 3,5 pontos percentuais.

As despesas gerais e administrativas do 4T21 totalizaram R$ 163 milhões, 33% superiores ao mesmo trimestre de 2020, com maiores despesas nas Unidades de Siderurgia e de Mineração.

O resultado financeiro líquido no 4T21 foi R$ 309,3 milhões positivo, melhora de 38% frente ao registrado em igual etapa de 2020, principalmente em razão de atualização monetária dos créditos fiscais e tributários ocorridos no trimestre.

Endividamento

A dívida bruta consolidada em 31 de dezembro do ano passado era 3,6% superior em relação à posição de 30 de setembro de (R$ 6,1 bilhões) principalmente pela desvalorização do real frente ao dólar em 2,6% no período.

Assim, no final de dezembro de 2021, o Caixa e Equivalente de Caixa consolidado era superior à Dívida bruta consolidada em R$ 720 milhões, 40,6% inferior na comparação com 30 de setembro de 2021 (R$ 1,2 bilhão).

O índice de alavancagem, medido pela relação entre dívida liquida e o Ebitda ajustado foi de -0,06 vez no final do 4T21.

Em 2021, o CAPEX totalizou R$ 1,5 bilhão, 85,7% superior ao registrado em 2020 (R$ 799 milhões). Os investimentos foram aplicados, principalmente, nos preparativos para a reforma do Alto Forno 3, prevista para 2023 e no Dry Stacking na Mineração Usiminas, inaugurado em dezembro de 2021. O restante do investimento foi feito em sustaining CAPEX, segurança e meio ambiente.

Projeções

A companhia também divulgou suas projeções acerca dos investimentos, das despesas financeiras líquidas e dos volumes de vendas de minério de ferro da Unidade de Mineração para o ano de 2022.

A Usiminas prevê volume de vendas de minério de ferro entre 8,5 a 9 milhões de toneladas em 2022. E vendas de 1,1 a 1,2 milhão de toneladas de aço neste ano.

Já os investimentos totais estimados para este ano somam R$ 2,050 bilhões.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe