Unifique conclui compra da Vex, Viver tem terreno declarado como de utilidade pública para possível desapropriação e mais

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quarta-feira (3)

Camille Bocanegra

Publicidade

O radar corporativo desta quarta-feira (3) traz a aquisição da Vex, companhia de telecomunicações, pela Unifique (FIQE3).

A Equatorial e o Santander apresentam mudanças em seus conselho e diretoria executiva, respectivamente, e a Eletrobras comunica posse de novo vice-presidente de engenharia de expansão.

Confira mais destaques:

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Unifique (FIQE3)

A Unifique (FIQE3) comunicou a aquisição de 100% (cem por cento) do capital social Vex Telecomunicações Ltda. (“Vex”).

Embora não caracterize um investimento relevante, nos termos dos artigos 247 e 256, inciso I da Lei das S.A., a aquisição deverá ser ratificada pelos acionistas da companhia em Assembleia Geral Extraordinária, tendo em vista que o preço médio de cada ação adquirida da Vex ultrapassa 1,5 vez o valor do lucro líquido por ação de emissão da Vex.

Eletrobras (ELET3; ELET6)

A Eletrobras comunicou a posse do novo vice-presidente de engenharia de expansão da companhia, Robson Pinheiro Rodrigues de Campos.

Continua depois da publicidade

O executivo iniciou sua carreira em 1990 na Wartsila, onde permaneceu de 1990 a 2016 ocupando diversas posições como: diretor executivo de energia para o Mercosul e, por fim, presidente e CEO da operação brasileira. De 2020 a dezembro de 2023, ocupou a posição de CEO da operação brasileira de engenharia e construção do grupo chileno Sigdo Koppers.

Incorporação de Furnas

A Eletrobras comunicou na terça-feira que está adotando todas as medidas cabíveis para a preservação de seus interesses após suspensão de assembleia geral extraordinária convocada para 29 de dezembro, para decidir sobre a incorporação de Furnas pela companhia.

De acordo com a elétrica, a AGE contou com a presença de acionistas suficientes para a sua instalação, mas foi suspensa pela desembargadora plantonista Maria Isabel Paes Gonçalves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que concedeu na última sexta-feira o pedido de liminar para determinar a suspensão da assembleia por 90 dias visando mediação conciliatória.

Viver (VIVR3)

A Viver (VIVR3) comunicou que, no dia 21 de dezembro de 2023, foi publicado no Diário Oficial de São Paulo o decreto municipal nº 63.066, que declara de utilidade pública, para desapropriação, imóveis particulares situados no Distrito de Santo Amaro necessários à implantação de parque municipal.

Em razão da publicação do Decreto, um terreno da incorporadora, localizado no Bairro Chácara Flora, em São Paulo, foi declarado como de utilidade pública para possível desapropriação.

“A companhia informa que a desapropriação extrajudicial do Terreno Chácara Flora por valor justo está sendo tratada em sede administrativa junto à Prefeitura do Munícipio de São Paulo”, diz comunicado da Viver.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial comunicou que o Conselho de Administração recebeu, em 29 de dezembro
de 2023, carta renúncia de Karla Bertocco Trindade, aos cargos de membro do Conselho de Administração da Equatorial Energia e membro do Comitê de Regulação e Inovação e Comitê Operacional.

“O Grupo Equatorial agradece à Sra. Karla Bertocco Trindade pela dedicação e contribuições durante o período que atuou na Companhia. Adicionalmente, a Companhia informa que neste momento o cargo ficará vago e a Administração tomará as providências necessárias para eleição de substituto, conforme regulação aplicável e disposição estatutária da Companhia”, afirmou a companhia em comunicado.

Santander (SANB11)

O Santander informou eleição de novos diretores para a diretoria executiva da companhia na qualidade de diretores sem designação específica.

No mesmo ato, o conselho aprovou a exoneração do diretor sem designação específica, Igor Mario Puga, e a eleição de Alessandro Chagas Farias, Alexandre Teixeira de Araujo, Cezar Augsto Janikian, Claudia Sampaio, Eduardo Alvarez Garrido, Eduardo Luis Sasaki, Enrique Cesar Suarez Fragata Lopes, Gustavo de Sousa Santos, Izabella Ferreira Costa Belisario e Rafael Abujamra Kappaz.

A posse dos eleitos acontecerá na primeira Reunião do Conselho de Administração que se realizará após a Assembleia Geral Ordinária de 2025.