Tenda (TEND3) reverte prejuízo e lucra R$ 4,4 milhões no primeiro trimestre

Construtora espera melhora da rentabilidade para os próximos trimestres

Reuters

Loja da Construtora Tenda, em shopping de São Paulo - IM Business
Loja da Construtora Tenda, em shopping de São Paulo - IM Business

Publicidade

A Tenda (TEND3) apurou lucro líquido consolidado de R$ 4,4 milhões no primeiro trimestre do ano, revertendo prejuízo de R$ 41,9 milhões no mesmo período do ano passado, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira.

A receita líquida consolidada subiu 14,4% no primeiro trimestre na base anual, para R$ 744,9 milhões.



A marca Tenda, principal negócio da construtora, apurou lucro líquido de R$ 19,9 milhões nos meses de janeiro a março, contra prejuízo de R$ 23,1 milhões um ano antes.

Continua depois da publicidade

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado do negócio somou R$ 94,9 milhões no período, versus R$ 69,4 milhões no primeiro trimestre de 2023. A margem Ebitda ajustada ficou em 13,8%, de 10,8% um ano antes.


Segundo o diretor financeiro da companhia, Luiz Mauricio Garcia, o FGTS Futuro, que entrou em vigor recentemente, é uma notícia positiva para a construtora e já deve começar a exercer impacto nas operações da empresa a partir de maio.

Baixe uma lista de  11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos


A Alea, divisão de casas pré-fabricadas da construtora, reduziu seu prejuízo para R$ 15,4 milhões, contra perda de R$ 18,8 milhões de janeiro a março do ano passado.

Continua depois da publicidade

A margem bruta ajustada da Alea foi de 6,5% no período, versus resultado negativo de 10,7% no trimestre imediatamente anterior.

“Isso é fruto de uma redução de custo importante que ela (marca) conseguiu colocar em prática”, afirmou o executivo.

Ele destacou que o resultado do primeiro trimestre traz marcos relevantes para a companhia, e que a tendência é de que a construtora siga com melhora de rentabilidade.