Novidade

Fundação TON libera envio de criptomoeda pelo Telegram

Desde o final do ano passado, o aplicativo de conversa também permite a compra de Bitcoin via “bot”

Por  CoinDesk -

A Fundação TON adicionou pagamentos via cripto ao Telegram, permitindo que seus 550 milhões de usuários enviem e recebam a criptomoeda Toncoin (TON) no aplicativo de mensagens, de acordo com um tuite publicado na terça-feira (26).

Embora apenas TON possa ser enviado dentro do app, os usuários também podem comprar Bitcoin (BTC) por meio do bot (espécie de robô programado para executar tarefas) “@wallet” do Telegram.

O objetivo da nova funcionalidade, que também é um bot, é fazer com que o envio de Toncoin “seja como mandar uma mensagem de texto”, disse a Fundação TON nesta quinta-feira (28). O novo serviço já foi usado por 800 mil contas do app, disse a organização.

“Antecipamos que essa funcionalidade se estenderá aos pagamentos do consumidor para as empresas, para que as pessoas possam adquirir facilmente bens e serviços enviando Toncoin por meio de bots no aplicativo Telegram”, informou a fundação.

O Twitter oferece uma facilidade semelhante, tendo adicionado pagamentos de Bitcoin pela Lightning Network (rede que acelera e barateia transações da criptomoeda) em seu recurso “Tips” (que permite enviar dinheiro) no mês de setembro. O Tips depende de serviços de pagamentos de terceiros, como o aplicativo Strike.

Na semana passada, a gigante de pagamentos Stripe disse que usará a Polygon (MATIC), plataforma de camada 2 do Ethereum (ETH), para habilitar pagamentos via criptomoedas, sendo o Twitter a primeira empresa a testá-la.

O projeto cripto da Fundação TON havia sido abandonado pelo Telegram em agosto de 2020 após uma ação judicial da Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos),

A entidade recentemente levantou US$ 1 bilhão em TON de seus usuários para avançar em seu ecossistema.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe