Contas públicas

TCU dá 30 dias para que Dilma se defenda sobre pedido de rejeição de contas

“As contas não estão em condições de serem apreciadas”, disse Nardes, que é o relator do processo

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

O Tribunal de Contas da União (TCU) adiou por 30 dias a análise das contas do governo federal relativas a 2014, uma decisão inédita do tribunal segundo avaliaçãos dos próprios ministros. A decisão foi tomada pelo órgão a pedido do presidente Augusto Nardes. As contas voltarão a ser analisadas em 30 dias. “As contas não estão em condições de serem apreciadas”, disse Nardes, que é o relator do processo.

Segundo ele, tal medida se deve à necessidade de obter esclarecimentos sobre indícios de descumprimento, pelo governo federal, à Lei de Responsabilidade Fiscal e à Lei Orçamentária Anual.

Augusto Nardeso defendeu, no início da reunião com os ministros do TCU que a apreciação seja acolhida “após pronunciamento da presidente Dilma Rousseff acerca de indícios de irregularidades”. Acrescentou que cabe a sugestão ao Congresso Nacional que analise a decisão do cogiado. O TCU é um órgão vinculado ao Parlamento.

Aprenda a investir na bolsa