AO VIVO COO do Mercado Livre fala sobre o impacto do coronavírus no no e-commerce; assista pelo seu celular no perfil do InfoMoney no Instagram

COO do Mercado Livre fala sobre o impacto do coronavírus no no e-commerce; assista pelo seu celular no perfil do InfoMoney no Instagram

Aprovado

Superintendência do Cade aprova aquisição pela Magazine Luiza da Estante Virtual

Segundo parecer, as partes consideram que a operação é uma oportunidade de expansão dos negócios da Magazine Luiza no comércio varejista eletrônico

SÃO PAULO – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição pelo Magazine Luiza (MGLU3) das quotas representativas da totalidade do capital social da Estante Virtual, que hoje faz parte do Grupo Cultura.

O despacho pela aprovação está publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (20).

Segundo parecer do Cade, as partes envolvidas consideram que a operação é uma oportunidade de expansão dos negócios do Magazine Luiza no comércio varejista eletrônico, enquanto para a Estante Virtual, o investimento representa uma boa oportunidade de capitalização.

PUBLICIDADE

O Grupo Cultura está em processo de recuperação judicial, o que faz com que a venda seja feita via processo competitivo. O valor da negociação não foi divulgado.

O marketplace tem sido um dos principais focos dos negócios do Magalu nos últimos meses. Segundo a empresa, esta venda por terceiros “é uma das formas mais poderosas de cumprir seu propósito como empresa: levar ao acesso de muitos o que é privilégio de poucos”.

Em release de resultados do terceiro trimestre, a varejista informou que o seu marketplace contribuiu com vendas adicionais de R$ 853,7 milhões, crescendo 300,3% na comparação anual e representando 26,0% do e-commerce total da companhia.

Além disso, o Magalu entrou faz pouco tempo no segmento de vendas de livros em seu site, em abril deste ano. Com isso, apesar da falta de detalhes, a aquisição reforça o foco no crescimento do marketplace da companhia e o foco em livros, onde ela ainda não teve tanta fixação.

Junto com seu resultado mais recente, a empresa afirmou que este mercado é um dos seus principais focos estratégicos em 2019. Hoje, são cerca de mil novos vendedores cadastrados no Magalu todo mês.

(Com Agência Estado)

PUBLICIDADE

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos