Direto da Bolsa

Siderúrgicas e exportadoras sobem; Ambev avança com UBS e estatais esperam Datafolha

Sessão segue agitada pelo noticiário corporativo; Vale volta a subir apesar de queda do preço do minério de ferro, principal produto da companhia

SÃO PAULO – Em meio à uma quinta-feira (18) agitada pelo noticiário corporativo e à espera da divulgação da pesquisa eleitoral Datafolha ainda nesta sessão, o destaque de hoje fica com as ações do setor siderúrgico e das exportadoras, reagindo ao preço do dólar e ao cenário externo.

Ainda do lado positivo, vale destacar os papéis da Oi (OIBR4, R$ 1,73, +2,98%), que aceleram os ganhos nesta sessão, em meio a um noticiário agitado entre fusões e aquisições com outras empresas do setor. Além delas, as ações da Ambev apresentam ganhos acima do 2%, após a UBS elevar a recomendação dos papéis da companhia. 

Em uma sessão mais “calma” para as estatais e bancos, as ações das companhias seguem com leve queda à espera do Datafolha. Já do lado de baixo do Ibovespa, destaque negativo para as ações do setor de educação, acumulando queda de quase 3%.

Confira os destaques da Bolsa:

Suzano (SUZB5, R$ 10,14, +2,94%) e Fibria (FIBRE3, R$ 26,99, +3,23%)
As ações da Fibria e Suzano sobem nesta sessão reagindo novamente ao preço do dólar. Dado o perfil exportador dessas empresas, um movimento como esse é visto como favorável já que as receitas dessas companhias são atreladas ao dólar.

Além disso, a Standard & Poor’s revisou a perspectiva dos ratings da Suzano para estável, de negativa, e reafirmou o rating ‘BB’ na escala global para a companhia. Segundo a S&P, as medidas refletem o bem-sucedido início da nova fábrica de celulose no Maranhão, inaugurada no final de 2013 e com capacidade de produção de 1,5 MM de tons/ano, o que está em linha com as expectativas da agência.

Siderúrgicas
As ações das siderúrgicas sobem nesta sessão, apesar da queda no preço do minério de ferro nesta quinta-feira. A commodity caiu 1,4% nesta quinta-feira e fechou cotada a US$ 83 por tonelada.  

Em compensação, o minério de ferro deverá se estabilizar com o fechamento de minas,Gavin Wendt, fundador e analista sênior de recursos da Mine Life Pty referindo-se aos potenciais fechamentos de minas que restringiriam o crescimento da produção. “Nós ainda veremos o ciclo e a volatilidade do preço nisso, mas se os produtores de alto custo saem do mercado, isso reduzirá o abastecimento, então dará alguma estabilidade ao preço”.

Vale destacar os papéis de Usiminas (USIM5, R$ 8,31, +3,23%), CSN (CSNA3, R$ 9,92, +2,80%) e Gerdau (GOAU4, R$ 15,51, +2,38%).

PUBLICIDADE

Oi (OIBR4, R$ 1,73, +2,98%)
As ações da Oi voltam a subir e figuram entre as maiores altas do índice. Ontem, o Conselho de Administração da Oi autorizou a venda das participações da companhia na Africatel Holdings, representativas de 75% do capital da Africatel, e/ou seus ativos, informou a operadora de telecomunicações no fim da terça-feira.

Segundo informações da coluna Radar, da Veja, a Oi vai usar o dinheiro da venda da participação para pagar dívidas e ajudar na tentativa de comprar uma fatia na TIM (TIMP3, R$ 13,88, +1,76%). Nesta manhã, o Valor publicou que a Oi estaria disposta a negociar venda ou fusão com a TIM. 

A Telecom Italia afirmou à sua controlada brasileira TIM Participações que não há nenhuma discussão em curso para uma oferta de compra da rival Oi, informou a TIM nesta quarta-feira.

Imobiliárias 
As ações do setor imobiliário abriram a sessão em alta, mas perderam força e agora seguem entre perdas e ganhos. Vale mencionar as ações da MRV (MRVE3R$ 8,54, -0,58%), PDG Realty (PDGR3R$ 1,33, +0,76%) e Even (EVEN3, R$ 6,18, -0,32%)

Ontem, o ministro Guido Mantega anunciou a ampliação do programa “Minha Casa, Minha Vida” em 350 mil unidades e a prorrogação por quatro anos o regime especial de tributação aplicado a esse segmento habitacional. 

O programa MCMV está em sua segunda fase e, segundo ministro, já foram contratadas até o momento 2,550 milhões de unidades e até o fim do ano outras 200 mil também serão contratadas. Com o acréscimo, que vale para o período de janeiro a junho de 2015, a segunda fase do programa passa ser 3,1 milhões de habitações.

Mantega ressaltou que o governo resolveu ampliar a segunda fase do “Minha Casa, Minha Vida”, e não lançar a terceira fase do programa, para agilizar o processo de contratação, atendendo a pedido da indústria de construção. O regime especial de tributação prorrogado reduz de 6 por cento para 1 por cento sobre o valor do imóvel a cobrança unificada de tributos federais.

Kroton (KROT3, R$ 15,01, -2,85%)
Os papéis da Kroton seguem entre as maiores perdas do Ibovespa, após notícia de que a empresa contratou o Itaú e BTG para vender R$ 1 bilhão em ativos, segundo fontes ouvidas pela Bloomberg. Vale mencionar que a empresa precisa vender os ativos da Uniasselvi, além de outros, para se adequar às exigências do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).  

PUBLICIDADE

Ambev (ABEV3, R$ 16,27, +2,01%)
As ações da Ambev sobem neste pregão após os papéis da companhia serem elevados de neutro para compra pelo UBS. Enquanto no ano os ganhos do Ibovespa atingem 14%, a companhia de bebidas registra queda acumulada de 4,13%. 

Estatais 
As ações das estatais caem nesta sessão e lideram as perdas do Ibovespa. Vale mencionar que nestes últimos três pregões, os papéis das companhias apresentaram forte alta em meio ao cenário político. 

Vale destacar as ações de Petrobras (PETR3, R$ 20,71, -0,72%; PETR4, R$ 21,96, -0,72%), Eletrobras (ELET3, R$ 7,82, -0,51%; ELET6, R$ 11,45, -0,09%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 33,17, -0,09%). 

No radar delas segue a expectativa da divulgação da pesquisa eleitoral Datafolha, que acontece nesta quinta-feira. 

Santander (SANB11, R$ 16,34, +2,13%)
As ações do Santander lideram os ganhos do Ibovespa e sobem quase 2%. No radar do banco, hoje o Edital divulgado no Valor Econômico diz que leilão de Oferta Voluntária de Ações do Santander irá ocorrer em 30 de outubro. Em abril deste ano o banco anunciou que sua matriz na Espanha iria lançar uma oferta voluntária de aquisição de units no Brasil e nos Estados Unidos envolvendo até a totalidade dos papéis que ainda não detém.

Com a oferta, o maior banco estrangeiro no Brasil deixará o nível 2 de governança corporativa da BM&FBovespa, passando a ser listado no segmento tradicional da bolsa brasileira.

Randon (RAPT4, R$ 7,25, -1,36%)
As ações da Randon caem mais de 1% nesta quinta-feira, após a empresa informar que sua receita líquida consolidada caiu 26,9% em agosto sobre igual mês do ano passado, a R$ 289,1 milhões.

No acumulado dos oito primeiros meses do ano, o recuo foi de 9,3%, com a receita líquida consolidada da companhia somando R$ 2,537 bilhões.

PUBLICIDADE