Perspectivas

Reunião do Copom, PEC dos Precatórios de volta à Câmara e IPCA de novembro: o que acompanhar na próxima semana

Tudo o que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Por  Mitchel Diniz -

A segunda semana de dezembro começa com a Bolsa brasileira de volta aos 105 mil pontos e tem eventos importantes que prometem mexer com os mercados. O destaque é a última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central do ano, que começará na terça-feira (7) e termina na quarta, com a decisão sobre a taxa básica de juros (Selic).

O Itaú prevê que autoridade monetária eleve os juros em 1,5 ponto percentual, para 9,25% ao ano. “Na nossa visão, as pressões inflacionárias permanecem intensas e difundidas, impactando as expectativas para a inflação e as próprias previsões do Banco Central”, escreveram os analistas do banco. Semanalmente, as instituições financeiras consultadas pelo BC têm revisado para cima as projeções de inflação para este ano e em 2022.

“Acreditamos que manter o ritmo de alta em 1,5 ponto percentual e levar a taxa Selic a um nível contracionista vai ajudar a ‘desinflacionar’ o processo, mesmo que esses movimentos não sejam o suficiente para assegurar a inflação na meta em 2022. O comunicado do Copom deverá sinalizar outra alta da mesma magnitude na próxima reunião, em fevereiro, reforçando a necessidade de reduzir riscos fiscais”.

O Itaú projeta a Selic em 11,75% ao final do primeiro semestre de 2022.

PEC dos Precatórios

Por falar em riscos fiscos, o investidor deverá ficar atento às novidades relativas à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o adiamento de pagamento de precatórios, as dívidas judiciais da União. Depois de dois adiamentos, o texto foi aprovado no Senado com alterações e por isso precisa ser votado novamente na Câmara, em dois turnos. Esta será uma semana crucial para definir, ao menos, a data em que a PEC será votada, já que o início do recesso parlamentar se aproxima.

Segundo a consultoria Arko Device, a promulgação parcial da PEC pode obrigar o governo a pagar precatórios na totalidade em 2022. Os senadores redigiram a PEC de modo a atrelar o novo espaço fiscal aos gastos sociais. Do jeito que foi escrita, a Câmara, como deseja seu presidente, Arthur Lira (PP-AL), terá dificuldades para desmembramentos.

A PEC seria promulgada sem a previsão de um limite para pagamento das dívidas judiciais, que são os precatórios, e o governo teria a obrigação de paga-los em sua totalidade já em 2022 – justamente o motivo original da PEC.

Inflação e varejo

Na sexta-feira (10), sai o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), referente ao mês de novembro. Para o Bradesco, o indicador ainda deve sugerir “inflação corrente elevada”.

O Itaú acredita que o IPCA terá variação positiva de 1,09% em relação a outubro, chegando a 10,89% no acumulado de 12 meses. “A leitura provavelmente será pressionada por preços regulados, principalmente gasolina, eletricidade e gás”, diz o relatório. O Itaú também prevê aumento de preços em itens industriais, especialmente na parte de transporte, e serviços.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Observados os sinais recentes de acomodação da atividade, as atenções se voltam para os indicadores referentes ao quarto trimestre”, diz o relatório do Bradesco, chamando atenção para as vendas do varejo referentes a outubro e que vão ser divulgadas na quarta-feira (8).O Itaú prevê mais uma queda mensal, dessa vez de 0,2% no núcleo do índice e de 0,8% no índice mais amplo, contando com veículos e vendas de material de construção.

“As previsões negativas são explicadas pela forte queda no setor de supermercados e no de materiais de construção”, dizem os analistas do Itaú.

Completando a agenda de indicadores brasileiros, tem as previsões do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a safra agrícola de 2022, na quinta-feira; e a produção de veículos automotores em novembro, a ser divulgada pela Anfavea já na segunda-feira (6).

Internacional e corporativo

Nos Estados Unidos, além dos indicadores semanais como estoques de petróleo e pedidos de auxílio-desemprego, o investidor também deve acompanhar índices de inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), que vão ser divulgados na sexta-feira.

“Após recados mais duros das autoridades monetárias com relação à normalização da política monetária norte-americana, os mercados irão monitorar a divulgação desses índices”, destaca o Bradesco.

No calendário corporativo, tem mais uma rodada de encontros das empresas com investidores e analistas. Empresas como Azul, Energisa, Klabin, BRF, CSN, Tenda, SulAmérica e Engie realizam Investor Day ao longo da semana. Itaúsa e B3 fazem Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

Na quarta-feira (8), o Nubank deve definir o preço por ação para seu IPO nos Estados Unidos. O banco reduziu a faixa indicativa de preço diante da queda recente nas empresas globais de tecnologia. A transação poderá avaliar o banco digital em mais de US$ 40 bilhões.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe