Temporada de resultados

Embraer (EMBR3) tem lucro ajustado de R$ 199,8 milhões no 2º trimestre de 2022, queda de 6,1% na base anual

A receita líquida somou R$ 5,044 bilhões no segundo trimestre deste ano, uma redução de 14,8% na comparação com igual etapa de 2021

Por  Felipe Moreira -

A Embraer (EMBR3) reportou um lucro líquido ajustado de R$ 199,8 milhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), uma redução de 6,1% em relação ao mesmo período de 2021, informou a fabricante de aviões nesta quinta-feira (4).

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 622,8 milhões no 2T22, um recuo de 25,6% frente ao 2T21.

A receita líquida somou R$ 5,044 bilhões no segundo trimestre deste ano, uma redução de 14,8% na comparação com igual etapa de 2021, impactada negativamente principalmente por menos entregas na Aviação Comercial, Defesa & Segurança e parcialmente compensada por maiores receitas em Serviços & Suporte.

A margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 12,3% no período, um recuo de 1,8 ponto percentual (p.p.) na comparação a mesma etapa de 2021.

A projeção média de analistas consultados pela Refinitiv, em reais, era de um prejuízo de R$ 43,32 milhões, Ebitda de R$ 490,93 milhões e uma receita de R$ 6,137 bilhões no trimestre.

Leia também:

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 1,155 bilhão no segundo trimestre de 2022, um aumento de 7,5% na comparação com igual etapa de 2021. A margem bruta foi de 22,9% no 2T22, alta de 4,7 p.p. frente a margem do 2T21.

A carteira de pedidos firmes (backlog) encerrou o 2T22 em US$ 17.8 bilhões (+US$ 500 milhões comparado ao 1T22). Este é o maior nível pós-pandemia, impulsionado por um nível de pedidos consistente. O anúncio recente de 20 pedidos firmes de E195-E2 pela Porter será incluído no backlog do 3T22.

O fluxo de caixa livre no 2T22 teve um superávit de R$ 486,2 milhões, que representou uma melhora significativa em relação a R$ 215,7 milhões no fluxo de caixa livre no 2T21, suportado pelo desinvestimento das instalações de Évora e pelo IPO da EVE, que compensam as necessidades de capital de giro e a estratégia de gestão de passivos.

Em 30 de junho de 2022, a dívida líquida da companhia era de R$ 6,273 bilhões, comparada a R$ 6,9 bilhões no trimestre anterior e dos R$ 9,2 bilhões na comparação com o ano anterior.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe