BR Properties (BRPR3) registra prejuízo líquido de R$ 70,5 mi no 4º trimestre, alta de 49% na base anual

Lucro líquido ajustado (FFO, na sigla em inglês) totalizou R$ 51,4 milhões no trimestre, com margem FFO de 163%

Felipe Moreira

Publicidade

A BR Properties (BRPR3) reportou prejuízo líquido de R$ 70,5 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), prejuízo 49% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2021, informou a companhia nesta terça-feira (7).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 5,2 milhões no 4T22, uma queda de 90% em relação ao 4T21.

A receita líquida somou R$ 31,6 milhões no quarto trimestre deste ano, uma redução de 61% na comparação com igual etapa de 2021.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 17% entre outubro e dezembro, baixa de 49 pontos percentuais (p.p.) frente a margem registrada em 4T21.

O resultado financeiro líquido ajustado foi positivo em R$ 53,6 milhões no quarto trimestre de 2022, ante perdas financeiras de R$ 46 milhões da mesma etapa de 2021.

Segundo a companhia, o resultado financeiro positivo é explicado pela amortização de 100% das emissões de dívidas da Companhia no 3T22, e pelo aumento da receita financeira em razão da robusta posição de caixa oriunda da venda de propriedades para a Brookfield no mês de julho.

Continua depois da publicidade

O lucro líquido ajustado (FFO) totalizou R$ 51,4 milhões no trimestre, alta de 496% na base anual, com margem FFO de 163% (ou avanço de 152 pontos percentuais  na comparação anual).

Leia mais: 

“O aumento significativo do FFO é explicado pela otimização da estrutura de capital da companhia”, diz a empresa.

As despesas gerais e administrativas somaram R$ 27,6 milhões no quarto trimestre do ano passado, um recuo de 10% em relação ao mesmo período de 2021.

Ao longo do terceiro trimestre de 2022, a BR Properties amortizou 100% de suas emissões de dívida, no montante de R$ 2,987 bilhões.

A BR Properties fechou o ano com taxas de vacância financeira e física de 3,9% e 3,8%, respectivamente. No 4T22, a inadimplência foi de 0,0%.