Perspectivas

Relatório trimestral de inflação, Caged e leitura final do PIB dos EUA: o que acompanhar na semana

Tudo o que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Por  Mitchel Diniz -

A última semana de junho vai começar com a atenção dos investidores voltada à Brasília. A manobra do governo para reduzir o impacto da alta dos combustíveis na inflação, por meio de um pacote de auxílios via Proposta de Emenda à Constituição (PEC), aumentou os temores do mercado sobre os riscos fiscais. O Ibovespa foi à pontuação mais baixa em quase dois anos e, até o pregão da última sexta-feira (24), o principal índice da Bolsa brasileira acumula queda mensal de mais de 11%.

De acordo com a Agência Senado, o relator da PEC 16, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), deve entregar seu relatório na tarde desta segunda-feira (27). Segundo ele, o texto deve incluir, na constituição, um aumento de R$ 200 no valor do Auxílio Brasil, um reajuste do auxílio-gás em torno de R$ 70,00 e a criação do “voucher caminhoneiro”, que será de R$ 1.000, para R$ 680 mil motoristas. Todos as iniciativas valerão até o final de 2022.

“Há que se prestar atenção às tentativas dos legisladores de ampliar o escopo das medidas durante o curso da proposta”, alertam os analistas da XP.

Indicadores no Brasil

No Brasil, os principais indicadores da agenda estão previstos para quinta-feira (30), entre eles, números do mercado de trabalho. Para o Caged referente a maio, o Itaú acredita que a criação de empregos formais no setor privado deve se manter em alta. Para a Pnad continua, a expectativa do banco é que a taxa de desemprego venha em 10,1%. “Além da taxa de desemprego, será importante ver a evolução dos salários, que registraram recuperação recentemente, ajudando a aumentar a renda disponível para consumo no primeiro trimestre de 2022”, escreveu a equipe de análise do Itaú.

Nesse mesmo dia saem as contas fiscais do governo central de maio. Os analistas do Itaú preveem um déficit de R$ 30 bilhões. “O consolidado das contas públicas, também referente à maio, vai sair no dia seguinte [sexta-feira, 1] e, nesse caso, esperamos um déficit de R$ 25,2 bilhões”.

Também na quinta-feira, está previsto o relatório trimestral de inflação do Banco Central. Inicialmente, a apresentação de cenários para o índice de preços ao consumidor (IPCA) estava prevista para último dia 23, mas foi adiada por conta da greve dos servidores do BC.

“O relatório apresentará a visão do comitê sobre o cenário de inflação e as perspectivas econômicas, além dos habituais estudos sobre temas específicos. Vale ressaltar que, na última reunião de política monetária, o Copom entregou a expectativa de alta de 50 pontos base, levando a Selic para 13,25% ao ano, e seu comunicado indicou que o próximo movimento de política será um aumento semelhante ou menor” diz análise do Itaú. O banco acredita que o Copom elevará a Selic para 13,75% em agosto e encerrará o clico de ajuste de política monetária.

O Itaú acredita a alta no preço dos combustíveis pela Petrobras deve refletir no IGP-M de junho, índice que costuma ser utilizado para ajustes no valor de aluguéis, e será publicado na quarta-feira. O banco prevê um alta mensal de 0,5% no indicador. “A leitura será pressionada pelos preços do diesel, refletindo o ajuste da Petrobras anunciado no início de maio, enquanto os preços agrícolas podem apresentar alguma deflação, sobretudo boi, milho e soja”.

Na sexta-feira sai a balança comercial do mês de junho. O Itaú prevê superávit de US$ 9,8 bilhões, abaixo dos US$ 10,3 bilhões no mesmo período do ano passado. Nas projeções do banco, as exportações devem crescer 2,3% em relação a maio, enquanto as importações devem sofrer uma queda de 12%, com uma redução nas compras de combustíveis e fertilizantes.

Agenda internacional

Nos Estados Unidos, a agenda está relativamente esvaziada. A semana começa com os números de pedidos de bens duráveis, indicador de atividade das empresas fabricantes. Nesse mesmo dia, sai o índice de atividade industrial do Fed de Dallas, com as condições de negócios e atividade no setor industrial do Texas.

A leitura final dos PIB’s do primeiro trimestre dos EUA e do Reino Unido, saem, respectivamente, na quarta e na quinta-feira. Na Alemanha, serão divulgadas as vendas no varejo e a taxa mensal de emprego (quinta-feira).

Na Ásia, destaque para índices de confiança na China, que saem na quarta e na quinta-feira. No Japão, tem vendas do varejo (na terça-feira), produção industrial (na quarta) e números do mercado de trabalho (na quinta).

Noticiário corporativo

Na terça-feira, a Oi (OIBR3;[ativo-OIBR4]) deve divulgar seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2022 (28), cuja apresentação havia sido adiada. O InfoMoney apurou que, agora na segunda-feira, o administrador da recuperação judicial da companhia vai entregar à Justiça o quadro geral de credores e o relatório circunstanciado referente ao processo. É a documentação que falta para o juiz dar a sentença de conclusão da RJ da companhia, que vendeu seus ativos de telefonia móvel para focar no negócio de fibra óptica.

Na quinta-feira, será promovido o leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a construção, operação e manutenção de 5,4 mil quilômetros de linhas de transmissão e de 6,2 mil mega-volt-ampères (MVA) em capacidade de transformação de subestações.

A previsão é de investimentos da ordem de R$ 15,3 bilhões e geração de mais de 30 mil empregos diretos, segundo a agência reguladora. As instalações deverão entrar em operação no prazo de 42 a 60 meses a partir da assinatura dos contratos de concessão, que têm validade de 30 anos.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe