Radar InfoMoney

Rede D’Or anuncia oferta de ações de até R$ 6,75 bi; BBI e BBA elevam ação da São Martinho, MP da Eletrobras e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quarta-feira (19)

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O noticiário corporativo desta quarta-feira (19) tem como destaque a repercussão da venda da Extrafarma, da Ultrapar, para a Pague Menos, a aprovação de oferta de ações pela Rede D’Or, além da expectativa pela votação da MP da Eletrobras. Já a São Martinho teve a recomendação elevada pelo Bradesco BBI e pelo Itaú BBA. No mercado de commodities, a sessão é de queda para o minério de ferro. Confira mais destaques:

Rede D’Or (RDOR3)

A Rede Dor São Luiz informou detalhes da oferta de ações que pode levantar R$ 4,5 bilhões, considerando o valor dos papéis da empresa no fechamento de ontem, de R$ 71,90 e, considerando as ações adicionais, a operação pode chegar a R$ 6,751 bilhões. A empresa fará uma oferta pública de distribuição primária e secundária restrita de, inicialmente, 62.600.000 ações ordinárias, podendo ser acrescida de até 50%.

A operação engloba a distribuição primária de 25.040.000 ações ordinárias a serem emitidas pela companhia e a distribuição secundária de, inicialmente, 37.560.000 ações ordinárias de titularidade de fundos da gestora Carlyle e o Delta FM&B Fundo de Investimento em Ações, que são acionistas da empresa.

A Rede D’Or irá precificar o follow on no dia 26 de maio.

Vale (VALE3) e minério de ferro 

A mineradora Vale  divulgou nesta quarta-feira o relatório final de um comitê independente de assessoramento extraordinário sobre segurança de barragens anunciado em fevereiro de 2019, na sequência do desastre de Brumadinho, e disse que tem adotado recomendações feitas pelo grupo.

O comitê, constituído pelo conselho da companhia e coordenado por especialistas do setor, encerrou atividades em maio com 380 recomendações, depois de visitas e análises técnicas sobre as principais instalações de disposição de rejeitos da empresa no Brasil.

“Das 380 recomendações do CIAE-SB, 265 já foram adotadas pela Vale”, afirmou a companhia em comunicado ao mercado.

A mineradora acrescentou que o comitê será descontinuado e seus membros passarão a fazer parte de seus conselhos independentes (Independent Tailings Review Board-ITRB), atuando como “revisores externos” no sistema de gestão de riscos da companhia.

No radar das commodities, os futuros do vergalhão de aço recuaram mais de 5% na China nesta quarta-feira, enquanto o minério de ferro também caiu, com o alívio em preocupações quando a cortes de produção siderúrgica e com expectativa de desaceleração de atividades de construção em meio à proximidade da chegada da estação de chuvas.

O contrato mais negociado do vergalhão de aço usado em construções SRBcv1, para entrega em outubro, encerrou em baixa de 5,6% na bolsa de futuros de Xangai, a 5.309 iuanes por tonelada, o menor fechamento desde 30 de abril.

Já os preços do minério de ferro na bolsa de Dalian também encerraram com retração. O contrato de referência DCIOcv1, para setembro, caiu 3,3%, para 1.193 iuanes por tonelada. “Uma vez que não há uma política adicional de restrições de produção (de aço), as negociações mudaram da expectativa para a realidade”, disse a GF Futures em nota.

CSN (CSNA3)

O banco Morgan Stanley avaliou que as atuais condições de mercado dão suporte à implementação da alta de 15% nos preços do mercado de aço, anunciada para junho e julho. Atualmente, os preços domésticos continuam baixos em relação ao produto importado, a demanda está forte e os estoques estão baixos. O banco diz que, caso o mercado de aço leve à frente a alta dos preços, a CSN deverá ser a mais beneficiada.

Eletrobras (ELET3; ELET6)

O relator da medida provisória de privatização da Eletrobras na Câmara, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), disse que suas propostas de mudança ao texto, apresentadas nesta terça-feira, foram definidas “99% em comum acordo” com o governo do presidente Jair Bolsonaro, após longas negociações.

O relatório do parlamentar define que a desestatização estaria sujeita à contratação prévia pelo governo de novas usinas termelétricas, o que não estava previsto expressamente em uma versão preliminar divulgada anteriormente. Nascimento garantiu que essa medida teve aval do governo e que a viabilização das novas usinas deve ocorrer por meio de uma licitação já prevista para o segundo semestre.

A Câmara dos Deputados pode votar nesta quarta a medida provisória que viabiliza a privatização da estatal; a sessão do Plenário está marcada para as 13h55. O modelo de privatização prevê a emissão de novas ações a serem vendidas no mercado sem a participação da empresa, resultando na perda do controle acionário de voto mantido atualmente pela União.

O Itaú BBA afirma que tem uma visão positiva do relatório sobre a privatização da Eletrobras, apresentado pelo deputado Elmar Nascimento. O banco espera que a MP seja votada nesta quarta, e ressalta que depois deve ser ainda aprovada pelo Senado antes que expire, em 22 de junho. O Itaú mantém avaliação outperform e preço-alvo de R$ 53 para a ação ELET3, frente aos R$ 40,8 negociados na terça.

O Credit Suisse avalia que as mudanças na medida provisória trazem pontos positivos para a empresa, mas alguns negativos para o setor. O banco avalia que a versão final exclui itens controversos, que poderiam arriscar a privatização e limitar os ganhos. Isso é positivo porque aumenta a chance de aprovação, avalia o Credit. O banco mantém recomendação neutra e preço-alvo de R$ 45 para os papéis ELET6, frente o fechamento na terça de R$ 40,93.

Ultrapar (UGPA3), Pague Menos (PGMN3), RD (RADL3)

A Ultrapar confirmou na terça-feira que assinou contrato para venda de sua unidade de farmácias Extrafarma para a Pague Menos, em uma operação avaliada em R$ 700 milhões.

O negócio deve tornar a Pague Menos na segunda maior varejista de drogarias do Brasil, atrás apenas da RD, dona das bandeiras Drogasil e Droga Raia. Atualmente, a Pague Menos é a terceira maior cadeia de farmácias.

Saiba mais: Ultrapar assina venda da Extrafarma para Pague Menos por valor total de R$ 700 mi; para qual delas o negócio é melhor?

O Credit Suisse avalia que há um desafio para melhorar os resultados das operações da Extrafarma, mas enxerga o negócio como positivo, devido ao valor atrativo da empresa. O banco mantém visão positiva sobre a Pague Menos, já que opera em um mercado mais resiliente, cujos resultados superaram outras empresas do varejo. Apesar de o futuro do mercado ser incerto, a empresa está em posição de capturar uma boa melhora do Ebitda. O Credit mantém avaliação outperform e preço-alvo de R$ 13,5, frente aos R$ 11,77 de fechamento na terça.

O Itaú BBA classificou o anúncio como positivo para a Pague Menos, destacando ainda a habilidade da empresa de reduzir seu endividamento, seu histórico de recuperação de resultados de empresas após esse tipo de negócio. O Itaú mantém recomendação outperform e preço-alvo para 2021 de R$ 13.

São Martinho (SMTO3)

O Itaú BBA e o Bradesco BBI elevaram a recomendação para as ações da São Martinho para equivalente à compra, tendo preços-alvos respectivos de R$ 42 (upside de 32%) e de R$ 41 (upside de 29%) para os ativos SMTO3.

O Bradesco BBI afirma que sua equipe está desenvolvendo uma visão mais positiva sobre a Petrobras e suas mensagens positivas sobre a política de preços da gasolina, o que tem impacto sobre a companhia produtora de açúcar e etanol.
O banco elevou o preço-alvo para 2021 de R$ 38 para R$ 41, incorporando novas estimativas para preços de combustíveis, que resultou em uma alta média de 14% em sua previsão para o preço do etanol para os períodos de 2021 e 2022 e de 2022 e 2023. Também resultou em uma alta de 7% na média de suas previsões para preço de açúcar.

O BBA aponta que o impulso positivo para os preços do açúcar pode estar apenas começando. Em meio ao aperto global de oferta e demanda, a assimetria de preços parece enviesada para cima. “Apesar das incertezas que cercam a safra 2021/22 – em função dos fatores climáticos desfavoráveis – o potencial déficit provavelmente será compensado por preços mais altos em meio ao cenário global apertado para o setor”, avaliam os analistas.

GPA (PCAR3)

O GPA e o aplicativo de entregas iFood anunciaram uma parceria para entrega de compras nas lojas do grupo varejista, mostrando a rápida movimentação de grandes empresas no país nas compras online de produtos de supermercado, que cresceram rapidamente com a pandemia da Covid-19.

BTG Pactual (BPAC11) e Banco Pan (BPAN4)

O BTG Pactual  concluiu a aquisição da totalidade das ações do Banco Pan em poder da Caixa Participações, subsidiária da Caixa Econômica Federal, de acordo com fato relevante do banco de investimentos nesta quarta-feira.

As ações da CaixaPar adquiridas pelo Banco Sistema, subsidiária do BTG, são representativas de 49,2% do capital social votante do Banco Pan, equivalente a 26,8% do capital social total do Banco Pan. O BTG também comunicou que foi concluída a aquisição pelo Banco Sistema de 1% das ações do Banco Pan e de titularidade do BTG, equivalente a 0,55% do capital social.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras comunicou a posse na véspera de seu novo diretor-executivo de governança e conformidade, Salvador Dahan, que substitui Marcelo Zenknerà, que ocupava a função desde setembro de 2019.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Stock Pickers lança curso online e gratuito que ensina a identificar ativos com ótimo potencial de valorização. Inscreva-se.

Compartilhe