Novos nomes

Raízen (RAIZ4), São Martinho (SMTO3) e Arezzo (ARZZ3): as ações candidatas a integrar a nova carteira do Ibovespa

Bolsa brasileira divulgará primeira prévia da carteira que vigorará a partir de setembro na próxima segunda-feira

Por  Felipe Moreira

A B3, regularmente, faz uma reavaliação das ações que compõem a carteira do Ibovespa para verificar se os ativos atendem aos critérios para fazer parte do índice que representa os papéis mais negociados na Bolsa brasileira. O rebalanceamento ocorre a cada quatro meses: em janeiro, maio e setembro.

A definição dos ativos incluídos/excluídos das carteiras é determinada com base em cálculos feitos pela própria B3 e as prévias oficiais das carteiras serão divulgadas em 1º de agosto, 16 de agosto e em 1 de setembro, com as substituições definitivas em 5 de setembro de 2022.

De maneira geral, as ações da Arezzo (ARZZ3), Raízen (RAIZ4) e São Martinho (SMTO3) são as favoritas para começarem a compor a lista do Ibovespa. Em relatórios do Credit Suisse, do Itaú BBA, da XP Investimentos e do Morgan Stanley, as ações da varejista de moda e das produtoras de etanol e açúcar são unanimidades entre os analistas.

Correndo por fora, aparecem os papéis ordinários da CBA (CBAV3), apontados pelo Morgan Stanley com um dos possíveis nomes a serem incluídos no Ibovespa.

Do lado das exclusões, apenas Credit Suisse e Itaú BBA apostaram na saída da ações no rebalanceamento de setembro, enquanto XP e Morgan Stanley não indicaram possíveis retiradas.

BBA e Credit Suisse convergem quanto a exclusão das ações ON da JSHF (JHSF3). Além da JHSF, o banco suíço acredita que as ações ordinárias da Positivo (POSI3) sairão do índice.

Confira os prováveis pesos que as ações podem ter no novo Ibovespa

  • RAIZ4: Para o Morgan Stanley, representará 0,3% do índice; para o BBA, 0,28% e, para a XP, 0,27%
  • ARZZ3: Para o BBA e XP, ganhariam representatividade de 0,22% do índice e, para o Morgan Stanley, 0,3%
  • SMTO3: Para o BBA e XP, ficaria com 0,26% do Ibovespa, e para o Morgan, com 0,26%

Em parte, toda essa movimentação de qual papel pode entrar no Ibovespa é acompanhada de perto pelo fato de uma possível inclusão tender a beneficiar as ações. Isso porque, segundo equipe de análise da XP, ações incluídas no índice são alvo de compra por parte dos fundos, o que aumenta as negociações das mesmas ao redor da data de anúncio e do rebalanceamento, o que pode causar um aumento de preço temporário.

Além disso, os fundos passivos e ETFs, aqueles que buscam replicar o retorno do índice, passam a comprar os ativos adicionados ao Ibovespa. Com essa maior demanda, o preço das ações tende a subir com o tempo.

“Verificamos que: as ações incluídas no índice valorizaram, na média, 6,6% nos 30 dias antes do rebalanceamento”, explica a XP. “As ações removidas sofreram, na média, uma queda de -20,7% nos 30 dias antes do rebalanceamento.”

Mudanças de peso para ações no índice

Por fim, além de debater quem entra e quem sai do Ibovespa, os analistas comentaram também a possibilidade de papéis ganharem ou perderem importância dentro do índice – seguindo, majoritariamente, os mesmos parâmetros.

“Estimamos os possíveis pesos que cada ação deverá ter no índice, com base na capitalização de mercado do free float de cada companhia. As principais mudanças projetadas foram para: 1) VALE3 (de 15,05% para 17,39%), 2) PETR3 (de 4,52% para 5,98%), e 3) RENT3 (de 2,17% para 1,67%)”, comenta a XP Investimentos.

“Um ponto de atenção especial durante o período de rebalanceamento é em relação à Eletrobras ELET3. Em junho, a empresa brasileira de energia elétrica foi privatizada em uma oferta de ações, levantando mais de R$ 29,3 bilhões e aumentando o número total de ações em circulação (free float). O free float das ações ON passou de 356,6 milhões, no final de abril, para 1.159 milhões de ações. Assim, considerando o número atualizado de ações, analistas projetam o peso do ELET3 em 2,54% (+0,23% da composição atual).”

Morgan Stanley vê ações ordinárias da Rede D’or (RDOR3) e da Petrobras ganhando importância no índice, aumento de 0,3 p.p. para ambas, enquanto projeta perda de representatividade para Localiza ( (RENT3;-0,5%), Vale (-0,4%), JBSS ( (JBSS3;-0,2%) e units do Iguatemi ([ativo=IGT11]-0,1%).

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe