Quem deixou compra do presente de Dia das Mães para última hora pagará mais

Para se ter uma idéia, segundo o IPC-Fipe, enquanto calçados femininos ficaram mais caros, os masculinos tiveram barateamento

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O paulistano que deixou para comprar o presente do Dia das Mães nos últimos momentos terá uma conta maior do que aqueles que se anteciparam um pouco. Dados do Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostram que, na primeira quadrissemana de maio, preços de produtos comprados tipicamente para as mulheres apresentaram um encarecimento significativo.

“As pessoas precisam se planejar, porque essa é uma alta normal. O varejo aproveita a proximidade com a data para aumentar os valores cobrados”, explicou o coordenador do IPC-Fipe, Márcio Nakane. Dentre os “vilões” estão calçados, roupas e outros artigos.

Mais caro para elas, mais barato para eles

Vale lembrar que a quadrissemana leva em consideração os preços acumulados nos últimos 30 dias encerrados em 07 de maio. Na comparação com o fechamento de abril, para se ter uma idéia, calçados femininos passaram de alta de 1,15% para 2,40%.

A título comparativo, Nakane afirmou que o mesmo produto, só que vendido para homens, passou de barateamento de 0,75% para 0,55%. “Essa queda é um pouco influenciada pela entrada de importações no Brasil, principalmente por causa da queda do dólar”, explicou.

Roupas

Analisando o item vestuário, os preços passaram de alta de 0,9% para 1,1%. Quando se estudam apenas roupas voltados para elas, é perceptível um encarecimento mais acentuado: de 1,29% para 1,63%, sempre na comparação abril e primeira quadrissemana de maio.

“A tendência é que os valores dos produtos femininos não aumentem tanto ou até caiam um pouco passada a comemoração”, explicou o coordenador.

Outros

O IPC-Fipe apontou encarecimento mais acentuado em outros presentes em potencial para as mamães. Dentre eles, estão flores, perfumes e bijuterias. Veja:

ProdutoAbrilPrimeira
análise de maio
Flores-3,25%2,38%
Perfumes0,24%0,80%
Artigos de beleza0,47%0,55%
Bijuteriazero0,49%
Jóias-0,08%0,08%


Fonte: IPC-Fipe

Compartilhe