Avanços

Queda de 94% do lucro da Cia. Hering não deve assustar: varejista teve bom progresso em sua modernização, apontam analistas

Companhia teve forte crescimento na frente digital e há boas expectativas pela fusão com Grupo Soma, apesar de Ebitda ainda estar abaixo de 2019

Hering
Hering (Instagram/ Hering)

A Cia. Hering (HGTX3), cujo desempenho na Bolsa nos últimos meses está atrelado ao desenvolvimento da operação de combinação de negócios com o grupo Soma (SOMA3), divulgou seus números do segundo trimestre de 2021 que, a princípio, poderiam parecer negativos.

A varejista apresentou lucro líquido de R$ 7,1 milhões no segundo trimestre de 2021. O número significa uma retração de 94,4% se comparado ao registrado no mesmo período de 2020. Contudo, cabe destacar que a forte ocorre por conta da base de comparação, uma vez que a companhia, a queda se relaciona aos créditos de PIS e Cofins reconhecidos no balanço de um ano atrás, que puxou os números daquele trimestre para cima.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda), por sua vez, foi de R$ 21,8 milhões, queda de 70% em relação ao informado um ano antes. Excluindo os efeitos não recorrentes e participação nos lucros, o Ebitda corrente foi de R$ 35,5 milhões, crescimento de R$ 77 milhões versus o segundo trimestre de 2020.

De acordo com a Levante Ideias de Investimentos, os números vieram com bons indicadores operacionais, sobretudo na evolução do e-commerce, porém com indicadores de rentabilidade ainda abaixo do mesmo período de 2019 (ano comparável pré-pandemia).

A companhia tem realizado importantes melhorias e avanço no campo do e-commerce e multicanalidade (omnichannel), de modo que as compras realizadas por clientes envolvendo a compra no site com entregas a partir de lojas físicas funcionando como minicentros de logística, vem obtendo resultados 2 vezes maiores que o contato com canais tradicionais, destacam os analistas.

Já a receita líquida da companhia foi de cerca de R$ 353 milhões, alta de 197% na base de comparação anual.

O número foi cerca de 2% abaixo do mesmo período de 2019, avalia a Levante, porém com significativo avanço na modalidade de venda via webstore (internet), que cresceu mais de quatro vezes nesse período, além de a companhia sofrer com 22 dias de fechamento no mês de abril nas suas principais praças (SP e MG), o que afetou fortemente o desempenho das franquias e lojas próprias.

A margem bruta recuperou bem, chegando a 42,3% no trimestre, com o Lucro Bruto total registrando R$ 149,4 milhões.

As vendas nas mesmas lojas (Same Store Sale – SSS) foram de 58,1%, um aumento de 61,7 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

Para a Guide, o número foi marginalmente positivo. “A Hering vem melhorando a sua receita mês a mês, acompanhando a campanha de imunização nacional, que vem impulsionando a reabertura gradualmente. Além disso, a operação do e-commerce apresentou um robusto crescimento quando comparado ao mesmo período do ano passado, e ainda maior em relação ao período em 2019, tornando-se cada vez mais importante para o resultado total da empresa, em números absolutos”, avaliam os analistas.

Contudo, o Ebitda foi mais fraco em comparação há dois anos, no período pré-pandêmico, justificado pela inflação de insumos e custos de produção. O Ebitda recorrente foi de R$ 24 milhões, 24,2% menor em relação ao segundo trimestre de 2019, principalmente pelo crescimento das despesas operacionais (vendas e administrativas), sem que a receita acompanhasse no mesmo ritmo o aumento destas despesas, principalmente pela inflação e operação do e-commerce mais intensa.

Assim, na avaliação dos analistas, os números foram mistos. Enquanto que, por um lado, o Ebitda segue fraco, por outro a empresa apresentou avanços importantes na modernização de sua relação comercial e estratégia de crescimento, com aceleração da expansão de megalojas (maiores, mais interativas e com ticket médio superior), além do crescimento forte na frente digital.

A Guide destaca que, para o futuro, vê a empresa em um benéfico processo de provável ganho sinérgico, ao se unir ao Grupo Soma, o que a posiciona como uma empresa que deverá ter ganhos em eficiência operacional.

Desde o anúncio da fusão, em 26 de abril, até a sessão desta sexta-feira, as ações HGTX3 já subiram cerca de 65%. Nesta sexta, os papéis avançaram 2,2%, a R$ 37,20.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.