De olho nos ativos

“Transformacional”: por que a possível compra de campos da Petrobras impulsiona (ainda mais) as ações da PetroRio

Caso a compra dos campos de Albacora e Albacora Leste aconteça, a produção da companhia pode mais que dobrar no curto prazo, avaliam analistas

petróleo bomba plataforma índices preços queda baixa óleo
(Getty Images)

SÃO PAULO – Uma notícia fez com que as ações da PetroRio (PRIO3) e da 3R Petroleum (RRRP3) disparassem na sessão da última quinta-feira (30), com a primeira fechando com salto de 9,5% enquanto a segunda teve uma disparada de 6,42%. Nesta data, enquanto RRRP3 operava quase estável, os ativos PRIO3 tinham nova alta, de cerca de 5%.

Durante a manhã de ontem, o site especializado do setor petroleiro Petróleo Hoje, da Brasil Energia, destacou que o pacote de desinvestimentos dos campos de Albacora e Albacora Leste, na Bacia de Campos, estariam entre dois consórcios, com chance de que a operação acabasse sendo desmembrada entre os dois grupos.

No final do pregão da véspera, a Petrobras deu mais detalhes sobre o projeto de desinvestimento dos campos de Albacora e Albacora Leste, na Bacia de Campos, confirmando que recebeu ofertas vinculantes dos consórcios PetroRio/Cobra e EIG Global Energies/Enauta/3R Petroleum para a aquisição de ambos.

Ainda segundo a empresa, as ofertas podem superar os US$ 4 bilhões, e o projeto está na fase de análise. Serão considerados todos os componentes de valor, incluindo pagamentos firmes, contingentes e outras condições contratuais relevantes.

O início da fase de negociação estará sujeito à deliberação da Diretoria Executiva da companhia, uma vez que a análise das ofertas for concluída.

Os campos de Albacora e Albacora Leste possuem uma área total de aproximadamente 960 quilômetros quadrados (km²), localizadas a aproximadamente 120 km da costa com lâminas d’água que variam de 100 metros a 2150 m em seus poços.

“Ambos os campos têm grande potencial de produção de óleo e gás natural e produzem cerca de 77 mil barris de óleo equivalente por dia, sendo o conjunto de ativos mais cobiçados dentro do plano de desinvestimento da Petrobras”, destaca a Levante Ideias de Investimentos.

Os analistas destacaram que tanto a PetroRio quanto a 3R Petroleum são companhias especializadas na revitalização de campos maduros de petróleo sendo que, ao investirem em ativos do plano de desinvestimento da Petrobras, conseguem aumentar a produtividade e prolongar a vida útil dos campos.

“Portanto, caso a aquisição seja confirmada, a notícia é muito positiva para as companhias, com potencial de multiplicar o volume de produção de óleo e gás pelos próximos anos”, aponta a equipe de análise.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os analistas ainda lembram que o valor da oferta vinculante comunicada pela Petrobras, de US$ 4 bilhões, supera a maior oferta realizada por um campo maduro até então (Campo de Roncador para a Equinor por US$ 2,9 bilhões), sendo o motivo pelo qual as companhias se juntaram em consórcios para dividir a fatia da oferta e, consequentemente, as fatias da produção futura.

O Bradesco BBI apontou acreditar que o cenário-base seja para a PetroRio ganhando um dos ativos, embora a aquisição de todo o pacote seja um cenário positivo para o case de investimento.

“De acordo com o teaser da Petrobras, o cluster de Albacora produz cerca de 80 Mboepd e uma quantidade de óleo original estimada em cada campo (OOIP) no pós-sal de 4,4 bilhões de barris em Albacora e 3,8 bilhões de barris em Albacora Leste. Considerando que a participação da PRIO no consórcio é de 50%, a aquisição da Albacora poderia representar um aumento de 120% na produção atual da empresa e um aumento considerável nas reservas de petróleo”, destacou o Bradesco BBI, em relatório.

O Credit Suisse disse ainda em breve nota que a vitória da PetroRio seria transformacional para a companhia.

Cabe ressaltar que, em relatório do final do mês, o Bradesco BBI havia reforçado sua recomendação outperform (desempenho acima da média) para PRIO3, avaliando que, ainda que negociada com prêmio em relação a outras companhias do setor, ele parece justificado por: (i) alto potencial de crescimento proveniente no campo de Wahoo, que é um ativo de ciclo longo, (ii) oportunidades incrementais de fusões e aquisições em áreas vizinhas que representam forte potencial para criação de reserva e redução de custos; e (iii) compensação significativa de prejuízos fiscais herdados da HRT, antigo nome da companhia. Em setembro, os ativos PRIO3 dispararam 30,52%, na segunda maior alta do Ibovespa no período.

O BTG, inclusive, colocou a PetroRio em seu portfolio de ações de outubro. “Desde o início deste ano, argumentamos que o perfil de negociador da empresa, apoiado por um histórico inteligente de fusões e aquisições, e sua estratégia única e testada pelo tempo gerariam mais valor e permitiriam que as ações fossem negociadas em múltiplos mais caros. E mesmo depois de um desempenho muito forte no ano (alta de 65%), acreditamos que ainda há espaço para mais”, apontam.

Os estrategistas avaliam que, com uma posição de caixa saudável após o recente aumento de capital via follow-on (oferta de ações), a empresa está posicionada para crescer ainda mais.

“Albacora e Albacora Leste são os alvos óbvios e acreditamos que a empresa está em uma posição muito boa para adquirir com sucesso pelo menos um desses ativos. Caso isso aconteça, a produção pode mais que dobrar no curto prazo. Sim, ainda não temos granularidade na avaliação exata de cada ativo, mas com base em nossas premissas preliminares, a capacidade de revitalização da empresa e o histórico de alocação de capital racional, acreditamos que há espaço para mais valorização das ações”, destacou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Especialistas certificados das maiores corretoras do Brasil ensinam como ir do básico à renda extra crescente operando como trader na Bolsa de Valores. Inscreva-se Grátis.