Perspectivas

Prévia do PIB e dados de serviços no Brasil, inflação nos EUA: o que acompanhar nesta semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

(Shutterstock)

SÃO PAULO – Após uma semana mais curta, mas bastante intensa para o mercado, os investidores monitoram na próxima semana se o presidente Jair Bolsonaro manterá o seu tom mais moderado após a declaração à nação em aceno aos outros poderes – e que animaram o mercado na quinta-feira (9). Ainda no radar político, os protestos contra o governo marcados para o domingo também são monitorados.

Também em destaque, está a discussão sobre a agenda de reformas e sobre os precatórios. Segundo fontes ouvidas pela Bloomberg, tanto a ala política do governo quanto lideranças do Congresso trabalham em busca de uma narrativa na defesa da retirada desses pagamentos do teto de gastos, enquanto o ministério da Economia resiste à ideia.

Procurada pela agência, a pasta informou que busca uma solução permanente e encaminhou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ao Congresso. O ministério também reafirmou a importância do teto de gastos para o equilíbrio das contas públicas.

Já na agenda econômica, após a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto superar as expectativas, enquanto as vendas no varejo de julho surpreenderam positivamente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará a pesquisa mensal do setor de serviços de julho na terça-feira (14).

Na quarta-feira, o Banco Central divulga a chamada prévia mensal para o Produto Interno Bruto (PIB), também de julho, ou o IBC-Br. “Esperamos que a atividade econômica tenha registrado avanço no início do terceiro trimestre, em linha com a expectativa de crescimento do PIB, na margem, no mesmo período”, apontam os economistas do Bradesco, que projetam avanço de 0,4% da atividade frente junho.

Atenção também para os índices de inflação, tanto aqui quanto no exterior. No dia 16, será divulgado o IGP-10 de setembro, com estimativa do consenso Bloomberg de desaceleração para 0,4%, ante 1,18% no mês anterior. Quadrissemanas do IPC-S e IPC-Fipe também serão divulgados, na quinta e na sexta-feira, respectivamente.

No exterior, a inflação nos EUA ganha destaque em meio às expectativas sobre quando o Federal Reserve iniciará a retirada dos estímulos, com a redução do seu programa de títulos.

O CPI de agosto, ou inflação ao consumidor, será divulgado no dia 14. Ainda estão no radar o índice de vendas no varejo, produção industrial e Empire Manufacturing durante a semana.

Na zona do euro, também será divulgado o índice de preços ao consumidor de agosto na manhã de sexta-feira (17).

PUBLICIDADE

Na China, saem números do varejo e indústria de agosto na próxima terça-feira à noite, que podem acusar o impacto da variante delta da Covid, em meio a temores sobre desaceleração da economia do gigante asiático.

Radar corporativo e vencimento de opções

No radar corporativo nacional, acionistas da Cia. Hering (HGTX3) e do Grupo Soma (SOMA3)  irão deliberar sobre combinação de negócios na próxima terça em Assembleia Geral Extraordinária (AGE). Ações da Hering deixarão de ser negociadas no dia 20, com os acionistas da companhia passando a deter os papéis SOMA3 (veja mais clicando aqui).

A B3 também terá vencimento de opções sobre o Ibovespa na próxima quarta (15) e vencimento de opções sobre ações na sexta, o que pode adicionar volatilidade ao índice.

Conheça o plano de ação da XP para você transformar os desafios de 2022 em oportunidades de investimento.