Por causa do frio, verduras podem ser encontradas pela metade do preço

Segundo o Ceagesp, a tendência é que produtos como alface, tomate e rúcula continuem mais baratos neste inverno

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Além de fazer as pessoas tirarem os agasalhos do armário, o frio dos últimos dias está contribuindo para a queda dos preços das verduras e para o aumento da qualidade dos produtos.

De acordo com o economista do Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), Flávio Godas, os itens estão, em média, 50% mais baratos do que há cerca de 45 dias atrás. “A produção também está melhor, por causa das temperaturas mais amenas”, explica.

Tendência de queda

Ainda segundo Godas, a tendência é que os preços das verduras continuem baixos neste inverno, a menos que ocorram geadas nas regiões produtoras. “Em relação ao mesmo período do ano passado, deverá haver uma queda de 5% nos preços”.

E entre os destaques dessa queda estão os itens mais sensíveis ao tempo, como alface, agrião, rúcula, abobrinha e tomate.

Por outro lado, o economista destaca que a interferência da temperatura sobre o valor das frutas é menor. “Como estes produtos costumam ser sazonais, o preço e a qualidade são pouco influenciados pelo clima”, afirma.

Batata e cebola

Conforme apurou o Procon-SP, o valor do quilo da batata e da cebola está apresentando comportamento contrário ao das verduras. De 28 de fevereiro a 30 de abril, o custo dos produtos subiu 72% e 41%, respectivamente.

De acordo com a entidade, isso pode ser explicado pelo baixo preço pago ao produtor, pelos problemas de armazenamento, pela diminuição da área plantada em determinadas regiões produtoras e pela vulnerabilidade das plantações em relação às condições climáticas.

Compartilhe