EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / politica

Para Meirelles, 100 mil pessoas em protesto contra Temer é número "substancial"

"Em resumo, é uma manifestação coerente com um grupo de pessoas que é minoritário na população, mas é um número bastante substancial de pessoas", afirmou o ministro da Fazenda

Henrique Meirelles
(Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda Henrique Meirelles afirmou, na China, que o número de pessoas que protestaram contra o governo Michel Temer no último domingo foi "substancial". Porém, ele disse que representa uma minoria da população. As informações são da Folha de S. Paulo e do O Estado de S. Paulo. 

Ao ser questionado sobre o tamanho do protesto, estimado em quase 100 mil por um dos organizadores (mas não contabilizado pela Polícia Militar), ele respondeu: "é uma manifestação razoável, 100 mil pessoas é um número substancial de pessoas, mas também já tivemos manifestações muito maiores, já tivemos manifestação de 1 milhão de pessoas no Brasil. Em resumo, é uma manifestação coerente com um grupo de pessoas que é minoritário na população, mas é um número bastante substancial de pessoas", disse à imprensa durante o G20. 

De acordo com Meirelles, é, é “normal” que aqueles que se opuseram ao processo de impeachment se expressem. “Não vejo isso como nenhum tipo de problema. Muito pelo contrário, acho que isso é parte da democracia, parte do debate livre do País, exatamente o que garante, legitima ainda mais o fato de que o processo é democrático, constitucional.” Para ele, existir uma “discussão aberta” sobre o processo de impeachment ajuda a legitimá-lo “frente ao mundo”.

Meirelles disse ainda que os protestos não vão atrapalhar a votação da PEC do teto de gastos nem das propostas de reformas previdenciária e trabalhista, medidas que são consideradas impopulares. Para o ministro, a maior preocupação hoje é "viabilizar a volta do crescimento econômico, viabilizar a volta do emprego, porque o que o eleitor está preocupado hoje, com razão é com seu próprio emprego".

Contato