Em mercados / politica

Cunha chama ex-procurador do Mensalão para defendê-lo na Lava Jato

Antonio Fernando Souza foi o responsável por ter tornado réus os 40 acusados de participar no escândalo do Mensalão

Eduardo Cunha
( Luis Macedo – Câmara dos Deputados)

SÃO PAULO - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB) contratou o ex-procurador-geral da República Antonio Fernando Souza para defendê-lo das acusações da Operação Lava Jato, segundo informações da Folha de S. Paulo. O advogado já teria aceitado defender o pemedebista, mas os detalhes do contrato ainda estariam pendentes. 

Ontem, a própria Folha noticiou que Cunha, assim como o presidente do Senado, Renan Calheiros estão na lista de políticos envolvidos no esquema de corrupção. Na noite desta terça-feira (28), a Procuradoria-Geral da República encaminhou ao STF (Supremo Tribunal Federal) 28 pedidos de inquérito para investigar 54 políticos com suspeitas de envolvimento nos escândalos. A lista correrá em segredo até que o relator do caso no STF, o ministro Teori Zavascki decida se irá acatar a retirada do sigilo. 

Além de Cunha e Renan, os rumores são de que os senadores Fernando Collor (PTB-AL) e Edison Lobão (PMDB-MA), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) também estão entre os nomes. Além deles, o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e presidente do PP, o senador Ciro Nogueira (PI) devem aparecer como citados. Todos negam envolvimento no caso.

O advogado contratado pelo presidente da Câmara, Antonio Fernando, é conhecido por ter tornado réus os 40 acusados de participar no esquema de corrupção envolvendo compra de votos no Congresso durante a presidência de Luís Inácio Lula da Silva, chamado popularmente de Mensalão. 

 

Contato