Crise

Plataforma cripto Celsius reconhece rombo de US$ 1,2 bilhão em balanço

Notícia ocorre depois que o credor de criptomoedas entrou com pedido de proteção contra falência na última quarta

Por  CoinDesk -

A plataforma de empréstimos de criptomoedas Celsius Network, que interrompeu os saques dos usuários no mês passado por causa de pressões de liquidez, reconheceu um rombo de US$ 1,2 bilhão em seu balanço, de acordo com um novo processo judicial do escritório de advocacia contratado pela empresa, Kirkland & Ellis.

O documento, que foi submetido ao Tribunal de Falências dos EUA do Distrito Sul de Nova York, mostra que a Celsius detém US$ 4,3 bilhões em ativos e US$ 5,5 bilhões em passivos.

Em sua lista de ativos, a Celsius afirmou ter cerca de US$ 600 milhões em seu token CEL. No entanto, a empresa afirmou no documento que o valor de mercado total da CEL em 12 de julho era de aproximadamente US$ 170,3 milhões.

A Celsius é uma das várias empresas que foram duramente atingidas pela atual crise de liquidez no setor de criptomoedas. A empresa interrompeu os saques em 12 de junho, contratou especialistas em reestruturação para aconselhar sobre sua situação financeira e pediu proteção contra falência na última quarta-feira.

Enquanto a companhia procurava soluções para suas dificuldades financeiras, a exchange de criptomoedas FTX teria se afastado das negociações para uma possível aquisição da Celsius, apontando para um “rombo de US$ 2 bilhões” no balanço da empresa.

No entanto, a Celsius começou a pagar sua dívida com os protocolos de finanças descentralizadas (DeFi) Aave (AAVE), Compound (COMP) e Maker (MKR) como parte de uma manobra de gerenciamento de tesouraria para manter seus ativos bloqueados como garantia dos empréstimos.

A plataforma de criptomoedas pagou US$ 223 milhões à Maker, US$ 235 milhões à Aave e US$ 258 milhões à Compound, fechando seu último empréstimo na terça-feira, conforme relatado pelo CoinDesk.

Como resultado, a empresa conseguiu recuperar quase US$ 1,4 bilhão em tokens, principalmente na forma de Wrapped Bitcoin (wBTC) e um tipo de derivativo de Ethereum em staking (stETH).

Ryan Preston Dahl, especialista em reestruturação do escritório de advocacia Ropes & Gray LLP, disse ao programa “First Mover” da CoinDesk TV que a Celsius está entrando em “território desconhecido” no pedido de proteção contra falência do Capítulo 11, porque não houve um precedente para um corretora de criptomoedas “tentando realizar uma reorganização em oposição a uma liquidação”.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe