Análise do balanço

PetroRio (PRIO3) tem mais um resultado positivo, mas analistas estão de olho nos próximos passos da companhia

Desenvolvimento do campo de Frade e negociações de Albacora, da Petrobras, estão no radar dos investidores

Por  Lara Rizério

A PetroRio (PRIO3), empresa brasileira produtora de petróleo e gás especializada na recuperação de campos maduros, reportou no balanço do segundo trimestre de 2022 (2T22) números considerados sólidos, mas analistas se concentram nos próximos desenvolvimentos para a companhia. As ações operam perto da estabilidade na sessão desta quinta-feira, com leves ganhos de 0,55%, a R$ 23,89, por volta das 10h50 (horário de Brasília).

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou US$ 269 milhões, em linha com as expectativas do Itaú BBA e 18% acima do último trimestre, devido ao aumento nas vendas, a alta no preço do petróleo e um menor custo de extração. Os analistas do banco mantêm recomendação de “compra” para PRIO3 com preço-alvo de R$ 22, ainda que o valor esteja 7,5% abaixo do fechamento da véspera.

“Em relação ao crescimento orgânico da produção da companhia, esperamos que ao longo dos próximos meses o mercado foque no desenvolvimento do campo de Frade, em particular na produção do poço ODP4, uma vez que este apresentou uma produção inicial de 15 mil barris por dia, praticamente dobrando a produção do campo”, avalia o BBA.

O Bradesco BBI também apontou que este foi um outro bom trimestre. Os analistas do banco elevaram a sua estimativa de Ebitda para 2022 em 35% devido aos preços mais altos do petróleo e aos novos poços em Frade. Para as estimativas de 2023 e 2024, aumentaram as projeções em 23% a fim de refletir os novos poços em Frade, bem como uma curva de produção mais atualizada para Albacora Leste.

“Ainda vemos o processo de Albacora Oeste como o maior gatilho potencial para a ação. Nesta fase, vemos um
limitado risco de desvalorização se o resultado for negativo. Reiteramos nossa recomendação de Compra e com
novo preço-alvo para o final de 2023”, que passou de R$ 41 para R$ 49 por ação, ou potencial de valorização de 106% frente o fechamento da véspera.

O lifting cost segue sua trajetória de queda, encerrando o trimestre em US$ 11,1 por barril, novamente atingindo o menor número da história da companhia. No 2T21, o lifting cost era de US$ 14,2 por barril. “A busca pelo menor custo de extração possível é a maneira que as empresas do setor possuem de se defender contra uma eventual queda nos preços do petróleo. Dessa forma, o foco da PetroRio em otimizar custos é um ponto forte dela”, avalia a Levante Ideias de Investimento.

Para os analistas da casa de research, mais importante que analisar o resultado apresentado é olhar para o futuro da empresa. Além do grande aumento de produção já realizado com seu plano de revitalização, a PetroRio aguarda a
conclusão da aquisição de 90% do campo de Albacora Leste. Após a transição, o campo contribuirá inicialmente com uma produção de cerca de 27 mil barris por dia, o que equivale a 81% da produção reportada neste trimestre.

“Um dos ativos mais relevantes do plano de desinvestimento da Petrobras (PETR4), o campo de Albacora Oeste
ainda está sendo negociado. Este campo é ainda maior que o Albacora Leste, e acreditamos que a PetroRio consiga concluir as negociações com um final feliz. A queda recente no preço do petróleo pode favorecer a companhia nas negociações”, avalia a Levante.

O Credit Suisse ressalta que, recentemente, houve um fluxo de notícias sobre sobre eventual esfriamento das negociações sobre Albacora (depois negado pela Petrobras), o que trouxe alguma volatilidade. Na visão do banco, a compra de uma fatia de 70% em Albacora pode valer algo em torno de R$ 8 a R$ 12 por ação (sem considerar diluição). Por outro lado, se a operação não avançar isso poderia remover o overhang (ou excesso de ações no mercado) por conta de um potencial aumento de capital para financiar a aquisição.

Olhando para um prazo mais longo, a Levante aponta ainda que há o campo de Wahoo. A PetroRio utilizará a sonda contratada na revitalização de Frade para a perfuração de poços no local, com estes sendo ligados ao FPSO de Frade, formando mais um cluster de produção e diluindo custos.

O primeiro óleo esperado para este campo é em 2024 e poderá atingir uma produção de até 40 mil boed, mais do que toda a produção reportada no 2T22. No momento, o plano de desenvolvimento do campo está em fase de aprovação pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

“Continuamos otimistas com o case de PetroRio, a despeito das maiores incertezas com relação ao preço do petróleo no curto prazo. Com seu valuation atual, ainda sem considerar seu plano de revitalização e muito menos a aquisição de Albacora Leste, reiteramos a recomendação de compra no papel”, destaca a Levante.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe