Radar Infomoney

Petrobras (PETR4) vai investir R$ 1 bilhão para compensar multas, Vale (VALE3) vende fatia em siderúrgica e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quinta-feira (28)

Por  Felipe Moreira -

O noticiário corporativo desta quinta-feira (28) tem como destaque a Petrobras (PETR3;PETR4) que se comprometeu a investir R$ 1 bilhão para compensar multas por descumprimento de conteúdo local.

A Vale assinou, em conjunto com seus sócios Posco e Dongkuk, um acordo vinculante com a ArcelorMittal para a venda de suas respectivas participações na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP).

Suzano (SUZB3), GPA (PCAR3), Assaí (ASAI3) e mais empresas publicaram seus balanços na noite de ontem.

Gol (GOLL4) divulgou seu resultado antes da abertura, assim como Santander (SANB11) e Ambev (ABEV3).

A temporada de balanços segue firme com a divulgação dos resultados da Vale (VALE3), Petrobras (PETR4), Ecorodovias (ECOR3), Hypera (HYPE3), Transmissão Paulista (TRPL4), Multiplan (MULT3), Paranapanema (PMAM3), Vamos (VAMO3) e Vulcabras (VULC3) reportam seus números após o fechamento.

Confira mais destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3; PETR4) assinou um termo de ajustamento de conduta (TAC) com a ANP para compensação de multas de conteúdo local relacionadas a 22 concessões nas quais a estatal possui 100% de participação, situadas nas bacias de Barreirinhas, Campos, Espírito Santo, Parecis, Potiguar, Recôncavo, Santos, Sergipe-Alagoas e Solimões, se comprometendo a investir cerca de R$ 1 bilhão até o fim de 2026.

O acordo converteu as multas por descumprimento da contratação mínima nacional prevista nos contratos em compromissos de investimentos em exploração e produção com conteúdo local. Segundo a estatal, a conversão das multas em previsões de investimento vai resultar em redução no passivo de R$ 639 milhões nas demonstrações financeiras de 30 de junho, que serão divulgadas hoje (28).

Vale (VALE3)

A Vale informou que assinou, em conjunto com seus sócios Posco e Dongkuk, um acordo vinculante com a ArcelorMittal para a venda de suas respectivas participações na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP).

Pelos termos acordados, o enteprise value da transação é de aproximadamente US$ 2,2 bilhões que será utilizado para o pagamento antecipado do saldo da dívida líquida de aproximadamente US$ 2,3 bilhões. A conclusão da transação está sujeita às aprovações corporativas e regulatórias usuais.

Gol (GOLL4)

A Gol informou ter reportado prejuízo líquido de R$ 2,8 bilhões no 2T22, principalmente decorrente das variações cambiais e monetárias. Já o prejuízo líquido recorrente foi de R$ 620,8 milhões; há um ano, o prejuízo foi de R$ 1,28 bilhão.

Santander (SANB11)

O Santander (SANB11) reportou lucro líquido gerencial de R$ 4,084 bilhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), 2,1% abaixo do reportado no mesmo período de 2021 e 2% acima do primeiro trimestre de 2022, informou o banco nesta manhã de quinta-feira (28).

Ambev (ABEV3)

A Ambev (ABEV3) registrou lucro ajustado de R$ 3,0858 bilhões no segundo trimestre de 2022 (2T22), crescimento de 4,2% em relação aos R$ 2,9627 bilhões no 2T21, informou a companhia nesta quinta-feira (28). O desempenho, segundo a companhia de bebidas, foi impulsionado pelo crescimento do lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês), parcialmente compensado por maiores despesas financeiras.

Suzano (SUZB3)

A Suzano (SUZB3) reportou lucro de R$ 182 milhões no 2T22, queda de 98% na base anual, abaixo da expectativa O resultado ficou bem abaixo do consenso da Refinitv, que era de lucro de R$ 1,227 bilhão. Há um ano, o lucro da Suzano (SUZB3) ficou em R$ 10,035 bilhões.

A companhia anunciou novo programa de recompra de até o máximo de 20 milhões de ações de sua própria emissão, que representam 2,8% do total de 712,407 milhões em circulação. O prazo máximo é de 18 meses, que se encerram em 27 de janeiro de 2024.

Assaí (ASAI3)

O Assaí (ASAI3) divulgou seus resultados do segundo trimestre de 2022 (2T22) com um lucro líquido de R$ 319 milhões, um crescimento de 20,7% na comparação anual, informou a empresa de “atacarejo” nesta quarta-feira (27).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 29,9% no 2T22, totalizando R$ 978 milhões.

GPA (PCAR3)

O GPA (PCAR3) teve prejuízo consolidado de R$ 124 milhões no 2T22, revertendo lucro de R$ 29 mi do 2T21.

A empresa reportou ainda um prejuízo líquido dos acionistas controladores, de operações em continuidade, de R$ 142 milhões, revertendo lucro de R$ 29 milhões de um ano antes.

Dexco (DXCO3)

A Dexco (DXCO3), ex-Duratex, registrou lucro líquido de R$ 169,1 milhões, um recuo de 76,4% em relação ao mesmo período do ano passado, informou a companhia nesta noite de quarta-feira (27).

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) recuou 48,2%, a R$ 561,8 milhões no período. O consenso Refinitv projetava uma queda no indicador para R$ 443 milhões.

Log-CP (LOGG3)

A Log-CP (LOGG3) reportou lucro líquido de R$ 111,148 milhões no 2T22, alta de 42,6% na base anual.

A empresa pondera que o lucro líquido ajustado foi de R$ 136 milhões no 2T22, representando um aumento de 74% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, considerando o ajuste da operação de equity swap.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev (ODPV3) reportou lucro líquido de 99,574 milhões no 2T22, mais 14,9%, na base anual. O resultado veio em linha com o consenso da Refinitv, que estimava lucro líquido de R$ 99,05 milhões.

Kepler Weber (KEPL3)

A Kepler Weber (KEPL3) reportou lucro líquido no 2T22 de R$ 60,2 milhões, crescimento de 410,2% na base anual.

Intelbras (INTB3)

A Intelbras (INTB3) informou pagamento de dividendos no montante de R$ 41,462 milhões. O valor é referente ao primeiro semestre de 2022 e corresponde a R$ 0,1265559108 por ação.

Farão jus aos dividendos a base acionária ao final do pregão do dia 1º de agosto de 2022, sendo que as ações INTB3 passarão a ser negociadas “ex-dividendos” a partir do dia 2 de agosto de 2022.

Os acionistas terão seus créditos disponíveis a partir do dia 15 de agosto de 2022.

Isa Cteep (TRPL4)

A Isa Cteep (TRPL4) anunciou a conclusão da Interligação Paraguaçu, subsidiária na qual a companhia detém 50% de participação em sociedade com a Taesa (TAEE11), com investimento de R$ 684 milhões. A ação conclui o lote 3 do leilão de transmissão 013/2015-II, realizado em outubro de 2016. A LT Paraguaçu se conecta à linha de transmissão Aimorés, energizada em maio pelo mesmo consórcio. O empreendimento está localizado no sul da Bahia e norte de Minas Gerais.

Natura (NTCO3)

A Natura (NTCO3) concluiu aquisição de debêntures de 9ª e 10ª emissão, que, por isso, foram canceladas. No total, foram adquiridas 16.280 debêntures da 9ª emissão, de 2018, e 66.323 debêntures da 10ª emissão, de 2019.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe